Número de denúncias relacionadas à estupro contra crianças e adolescentes em 2021 triplicou comparado a 2020, afirma polícia

 


A Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI) de Feira de Santana, registrou no ano de 2021, um aumento exorbitante no quantitativo de denúncias contra estupro de vulnerável.

No ano de 2020, o balanço que foi realizado constatou 28 ocorrências, já em 2021, este número aumentou para 82.

Em entrevista ao Acorda Cidade, a delegada titular da DAI, Danielle Matias, explicou que este aumento pode estar relacionado com a pandemia, fazendo com que muitas crianças e adolescentes ficassem em casa, por conta da suspensão das aulas presenciais.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

"Tivemos um aumento muito grande, estimamos que foi cerca de três vezes mais o número de 2020. Este é um tipo de crime grave, de cunho sexual contra crianças e adolescentes e nós aqui da Delegacia, acreditamos que esteja relacionado com o período da pandemia. No ano de 2020, as aulas foram suspensas, então estas crianças e adolescentes, estavam dentro de casa e infelizmente, este tipo de abuso é intrafamiliar, ou seja, um abuso que acontece dentro do seio da família, seja um parente ou qualquer pessoa que tenha a confiança da família para ter o acesso livre dentro da residência", explicou.

Ainda de acordo com a delegada, por estarem convivendo com os agressores, as vítimas tinham receio de denunciar.

"Estas crianças estavam convivendo muito no ano de 2020 com estes agressores, então é possível que existia ali, o receio de denunciar, mas isso acabou refletindo agora em 2021, quando a pandemia começa a dar uma melhorada e então, os números surgem na Delegacia, o que realmente assustou nossa equipe", afirmou.

Outro aumento significativo registrado na Delegacia, foi o cumprimento de mandados de busca e apreensão.

"No ano de 2020, tivemos 24 mandados de busca e apreensão de adolescentes, sendo que neste ano de 2021, esse número aumentou para 43. Então significa que quase o dobro de adolescentes foi encaminhado ao Melo Matos, para algum tipo de medida socioeducativa. Então são adolescentes em conflitos com a lei, adolescentes que possuem o costume de praticar infrações na cidade e que foram apreendidos", destacou.

 

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários