Mulher é baleada na Marechal, dois homens passam mal e um morre; PM prende suspeito

 


Quem estava na manhã deste sábado (8) na Rua Marechal Deodoro, no centro comercial de Feira de Santana, presenciou momentos de pânico. Uma mulher foi baleada e dois homens passaram mal, sendo que um deles, mototaxista, não resistiu.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade
 

Conforme informações da 64ª Companhia Independente da Polícia Militar, responsável pelo policiamento no centro da cidade, ao ser baleada na perna e antebraço, a mulher correu para uma loja de móveis e eletrodomésticos para se proteger. O homem que a baleou tentou fugir, mas foi preso e levado para o Complexo de Delegacias no bairro Sobradinho. (Veja vídeos no final da matéria)

Enquanto isso, dois homens passaram mal. Um se assustou ao ouvir o barulho dos disparos e infartou e outro passou mal enquanto corria em direção ao módulo policial, na Avenida Getúlio Vargas. A Guarda Municipal acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que socorreu as três pessoas para o Hospital Geral Clériston Andrade, e ao chegar à unidade um dos homens morreu.

O soldado Assis, da 64ª CIPM, disse ao Acorda Cidade que a guarnição estava realizando rondas pela Avenida Getúlio Vargas quando recebeu o chamado do Centro Integrado de Comunicação (Cicom/190) informando que houve uma ocorrência de disparos de arma de fogo na Marechal.

“O elemento saiu correndo também pela Getúlio Vargas onde foi capturado. Teve um mototaxista que estava próximo ao local da situação e infartou. Chegando aqui na delegacia, o autor informou que já tinha feito alguns roubos com a vítima, teve um desentendimento há um tempo atrás e que a vítima já tentou contra a vida dele”, informou.

O suspeito, de 31 anos, confessou o crime em entrevista ao Acorda Cidade. “Ela já tentou contra a minha vida já, colocou os filhos dela pra me matar, foi só por isso. Eu conheço ela desde criança. A gente furtava no meio da rua, dentro da loja, em todo local, mas desde quando ela tentou tirar minha vida eu fiquei inimigo dela. Ela atirou contra mim e contra meu amigo, seis tiros, mas todos pegaram nele. Hoje eu estava na rua, aí eu vi ela e fui seguindo, quando chegou ali na entrada da Marechal eu atirei nela. Não sei quantos tiros dei, a vontade era matar ela. Eu estava com uma pistola. A gente praticava furto há dois ou três anos, agora eu estou trabalhando como camelô”, relatou o homem que foi preso em flagrante.

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários