Ministério da Saúde não deve exigir prescrição médica para vacinar crianças

 

Criança recebe dose da vacina contra Covid-19 Coronavac em escola pública em Concón, no Chile
Exigência de prescrição não teve respaldo da consulta pública realizada pelo governo e também de entidades ligadas à saúde. Criança recebe dose da vacina contra Covid-19 Coronavac em escola pública em Concón, no Chile. REUTERS/Rodrigo Garrido. Basília Rodrigues da CNN

O Ministério da Saúde desistiu de cobrar prescrição médica para vacinação de crianças, de 5 a 11 anos contra o coronavírus, de acordo com auxiliares diretos do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ouvidos pela CNN.

A exigência de prescrição médica não teve respaldo da consulta pública realizada pelo governo e também de entidades ligadas à saúde.

O anúncio do cronograma e procedimentos de vacinação de crianças será feito no fim da tarde desta quarta-feira (5).

De acordo com fontes da pasta, após a realização de audiência sobre a vacinação nesta terça, o ministro se reuniu com equipes técnicas para decidir a versão final da campanha de vacinação de crianças contra o coronavírus.

O governo acolheu a avaliação do Conselho Nacional de Secretarias municipais de Saúde (Conasems) de que os postos de saúde não teriam condições operacionais para realizar a cobrança de prescrição médica.

Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários