Em rara aparição, polvo-véu é avistado em recife na Austrália

 

Imagem capturada pela bióloga marinha do polvo-véu
Espécie teria sido avistada apenas três vezes antes deste encontro, com uma bióloga marinha, que registrou a cena em uma rede social. Imagem capturada pela bióloga marinha do polvo-véu. Instagram. Raphael Coraccini da CNN, em São Paulo

CNN Brasil - Um raro polvo-véu foi avistado na quinta-feira (13) na Grande Barreira de Corais, na costa da Ilha Lady Elliot, na Austrália.

A aparição dessa espécie havia sido registrada anteriormente apenas três vezes, a primeira delas, há 21 anos.

O encontro do polvo-véu foi com a bióloga marinha Jacinta Shackelton, que postou fotos e vídeos do animal em suas redes sociais.

“Algumas imagens do meu encontro com um jovem polvo-véu na quinta-feira!”, disse Shackelton em sua conta no Instagram.

“Esses animais são uma espécie de polvo pelágico raramente encontrado, que passa todo o seu ciclo de vida em mar aberto. O primeiro macho vivo só foi avistado em 2002”, explicou a bióloga.

Ela explicou em entrevista a um jornal neozelandês especializado que essa espécie de polvo é um dos maiores exemplos de diferença de tamanhos entre machos e fêmeas em animais não microscópicos.

Enquanto as fêmeas podem tem até 2 metros de comprimento, os machos avistados até agora atingiam apenas 2,4 centímetros. Os machos também não têm o véu, tão vistoso nas fêmeas.

O véu não é apenas encantador, mas é também muito útil. Ele pode ser descartado para enganar predadores.

A bióloga já havia se deparado anteriormente com outras espécies raras de arraias, mas diz que seu encontro com o polvo-véu foi “uma das experiências favoritas em recifes”.

“Ver um na vida real é indescritível, fiquei tão cativada por seus movimentos, era como se estivesse dançando na água com uma capa esvoaçante”, disse Shackelton à publicação neozelandesa.

Postar um comentário

0 Comentários