Resgatado com água na altura do peito, idoso se tornou símbolo da tragédia baiana

 

João Alves Nascimento Filho, de 71 anos, passou a noite sobre uma escada, quase submerso e salvou apenas os documentos

Ouvir notícia

A imagem viralizou por todo o país como um símbolo daquela que é considerada a maior tragédia ambiental da história da Bahia. No último domingo (26) João Alves Nascimento Filho foi resgatado de dentro de casa, em Itabuna, município no sul do estado, com água na altura do peito. Olhar assustado e apenas a carteira nas mãos, o senhor de 71 anos saiu de casa com o auxílio de vizinhos, que o ajudaram a subir em uma embarcação.

chuva começou a cair com força no final da manhã de sábado (25). A tarde, os moradores decidiram suspender os eletrodomésticos, ao ver que o nível da água aumentava. E nada adiantou. Da tarde de sábado até ser resgatado, no final da manhã de domingo (26), João ficou em pé sobre uma escada, esperando ajuda praticamente submerso. Ele só saiu de casa com o auxílio de uma lancha e uma canoa.

“Eu fiquei com medo de morrer naquele dia sim. Achei que em algum momento a água ia baixar. Aí fiquei na escada, esperando, e nada. Fiquei com medo de perder meus documentos, pra tirar depois demora, né?”, afirmou à CNN em um vídeo gravado nesta quarta-feira (29).

Zelador aposentado após trabalhar por 26 anos na prefeitura de Itabuna, João mora sozinho em uma casa simples no bairro Sinval Palmeiras, um dos mais afetados pela enchente. Na hora de decidir o que salvar e percebendo a água no seu entorno, João só conseguiu recolher os documentos.

A moradia ficou totalmente devastada, mas mesmo assim ele “não quer sair de lá por nada”. O relato é de Andréia Leite, sua sobrinha-neta e que está recolhendo doações para ajudá-lo, em uma vaquinha feita na Internet, e está atuando na distribuição de refeições para os afetados pelas chuvas em Itabuna.

Vizinha de João, Cris Lane Araújo levou cobertores e doações para ele e diz que se trata de um “homem bom, sempre prestativo e uma pessoa com o coração enorme”. E resume o espírito que tomou conta do povo da Bahia. “Vamos um ajudando o outro para tentar se reconstruir”.

Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários