Polícia Civil recupera carga de cigarros avaliada em mais de R$ 1 milhão e intercepta veículo com cerca de mil pássaros silvestres

 


Os investigadores da Delegacia de Repressão à Furtos e Roubos de Cargas (Decarga) de Feira de Santana, sob o comando do delegado Gustavo Coutinho, conseguiram interceptar uma carreta com carga de cigarros contrabandeados do Paraguai, avaliada em mais de R$ 1 milhão de reais, na madrugada de ontem (21).

A abordagem ocorreu por volta das 3h, próximo à um posto de combustível, na BR-101, em Feira de Santana. 

De acordo com o delegado Gustavo Coutinho, em entrevista ao Acorda Cidade, a operação foi motivada por uma denúncia de que a carreta estava transitando pela BR-101, nas imediações da cidade de Santo Antônio de Jesus, em direção à cidade de Feira de Santana.

“Por volta de 1h, de sábado para domingo, a Decarga recebeu a informação que essa carreta estava transitando pela BR-101, nas imediações da cidade de Santo Antônio de Jesus, em direção à cidade de Feira de Santana. Rapidamente montamos as equipes, fomos até a BR-101, em volta do posto Elite, e conseguimos interceptar esse veículo e o motorista acabou confessando que estava carregando cigarros. Ele foi conduzido até a delegacia e autuado em flagrante pelo crime de contrabando. Toda a carga foi apreendida e vai ser encaminhada para a Receita Federal para ser incinerada. E o motorista do veículo perderá a propriedade do Bem", informou.


 

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Conforme Gustavo Coutinho, o motorista afirmou que o veículo havia sido carregado no estado de São Paulo, com destino a Pernambuco. Mas as investigações revelaram o contrário.

"Fazendo a verificação do tacógrafo, descobrimos que ele saiu da região de Valença, em uma fazenda, em direção ao estado de Sergipe. Mas vamos prosseguir com as investigações para verificar a origem dos cigarros, para saber de onde estão chegando, que pode ser através dos portos.”

Apreensão de aves silvestres 

Na oportunidade, a Decarga em abordagem à outro veículo suspeito, encontrou acondicionados em caixas de madeira, cerca de mil aves silvestres escondidas no porta malas.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Conforme o delegado Gustavo Coutinho, quando a viatura da Decarga passou havia um veículo Ford Ka e um Siena com quatro pessoas conversando. Ao avistarem a viatura, três deles saíram correndo.

"Então a gente achou suspeito e fizemos a abordagem. Eles não tinha relação nenhuma com a carga de cigarros, mas correram porque estavam com cerca de mil aves silvestres no porta-malas do veículo. Dois foram presos e outros dois conseguiram fugir. Foram levados para a Delegacia e autuados em flagrante, pela lei de crime ambiental."

Ele acrescentou que as aves eram do tipo papa-capins, canários e coleirinhos e foram entregues ao Inema, que irá encaminhá-las para a cidade de Cruz das Almas para serem soltas. "As aves vieram da cidade de Itabela, um traficante de aves captura e iriam entregar a um rapaz de Salvador, para serem comercializadas na Feira de São Joaquim."

Foto: Divulgação/Polícia Civil

 

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários