Instituído o Fórum Municipal de Educação

 

É o primeiro colegiado do setor em Feira de Santana com atribuições propositivas, indicativas e mobilizadoras

Como importante elo de interlocução entre o poder público e a sociedade civil organizada, foi instituído nesta quarta-feira, 17, o Fórum Municipal de Educação (FME). É o primeiro colegiado do setor em Feira de Santana com atribuições propositivas, indicativas e mobilizadoras com a finalidade de acompanhar as ações na área da Educação Básica no município.

No primeiro encontro do colegiado, nesta quarta-feira, durante reunião virtual transmitida pelo Google Meet, os representantes dos diversos segmentos tomaram posse como membros do Fórum e aprovaram o regimento interno.

Composto por representantes dos principais segmentos ligados à Educação, o organismo terá como principal e primeiro objetivo planejar e coordenar a Conferência Municipal de Educação, além de divulgar as suas deliberações.

O FME foi regulamentado através da portaria de nº 15/2021, da Secretaria Municipal de Educação. No encontro de ontem (17), foram escolhidos os profissionais que vão se encarregar da coordenação das atividades – a professora doutora Selma Barros Daltro de Castro, representante da Seduc, e o professor doutor Fabrício Oliveira da Silva, da UEFS.

Durante a reunião, também foram definidas as comissões responsáveis pelas demandas do fórum e criado um Grupo de Trabalho (GT) com a finalidade de organizar a representação das instituições privadas representativas da Educação básica e do ensino superior.

Têm cada cadeira no Fórum os seguintes segmentos da sociedade civil: Secretaria Municipal de Educação; Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC); Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA); Conselho Municipal de Educação, (CME); Conselho Municipal de Alimentação (CAE); APLB – Sindicato; Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS); Núcleo Territorial de Educação (NTE) – 19; representantes de estudantes de Escolas Municipais; representantes de pais de estudantes de Escolas Municipais; Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência; Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Conselho Municipal da Criança e do Adolescente e sociedade civil, representada pelo Rotary Internacional.

Postar um comentário

0 Comentários