Correspondente Médico: Entenda a comoção causada pela morte de um ídolo

 

Neurocirurgião Fernando Gomes explicou impacto que morte de Marília Mendonça causa até mesmo entre pessoas que não eram fãs do trabalho da artista. Da CNNEm São Paulo


CNN Brasil - Na edição desta segunda-feira (8) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou por que a morte de um ídolo traz tanto impacto nas pessoas.

A morte da cantora Marília Mendonça em um acidente aéreo comoveu fãs e até pessoas que não conheciam muito o trabalho dela. Muitas homenagens foram feitas pelo público geral, amigos, atletas, políticos e outras personagens do meio artístico. No fim de semana, uma multidão acompanhou o velório dela, em Goiânia.

Fernando Gomes disse que o impacto do próprio trabalho da artista no dia a dia das pessoas justifica a grande comoção que sua morte pode causar até mesmo entre quem não era um grande fã da cantora.

“A música consegue provocar no cérebro emoções incríveis e, na verdade, há uma assinatura [do trabalho de Marília Mendonça] no tecido cerebral de milhões de brasileiros. Quando subitamente se vem a notícia de que aquele trabalho deixou de existir porque a pessoa faleceu, há um arrebatamento emocional muito grande”, disse o médico.

Para o cérebro, a morte de uma personalidade tão famosa como a sertaneja é o mesmo como se um ente querido muito próximo tivesse falecido, afirmou Gomes.

“É quando acabamos tendo a noção da brevidade da vida, que é um sopro, e a importância de externalizamos nossos sentimentos, falar para as pessoas que amamos elas, fazermos o que mais gostamos, e assim por diante”, disse.

Galeria – Veja fotos de Marília Mendonça

Postar um comentário

0 Comentários