China libera entrada de carne com autorização prévia a embargo

 

Trabalhadores descarregam caminhão com carne bovina em São Paulo

Informação foi atualizada por autoridades alfandegárias chinesas para cargas com certificado sanitário anterior a 4 de setembro. Trabalhadores descarregam caminhão com carne bovina em São Paulo. Reuters. Gustavo UribeGiovanna Galvani da CNN*. em São Paulo


As autoridades alfandegárias da China disseram nesta terça-feira (23) que aceitarão pedidos de importação de carne bovina brasileira que tenha recebido certificado sanitário antes de 4 de setembro, potencialmente permitindo que os carregamentos retidos nos portos chineses sejam liberados na alfândega.

A alfândega chinesa atualizou seu site nesta terça-feira para informar que agora está aceitando pedidos de importação de carne bovina certificada antes da suspensão.

Dois casos da “doença da vaca louca” em frigoríficos brasileiros fizeram com que alguns países parassem de importar o produto do Brasil. A pasta já afirmou que os casos não trazem riscos para o consumo de carne.

O embargo causou impactos no setor, já que a China é o principal mercado da carne brasileira. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), o volume de exportações de carne bovina brasileira caiu 43% no mês de outubro quando comparado ao mesmo período de 2020.

*Matéria em atualização

**Com informações da Reuters

Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários