Apresentado projeto do novo parque de exposição como espaço de negócios e aprendizado rurais

 


Detalhes foram apresentados durante encontro na FAEB 

Começa a tomar forma a proposta para transformar o Parque João Martins da Silva num local de negócios e aprendizado agropecuários, lazer, entretenimento e eventos diversos. Na manhã desta sexta-feira, 5, os detalhes do projeto foram apresentados para o prefeito Colbert Filho e ao presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins da Silva.

O encontro na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (FAEB), em Salvador, ainda contou com a presença de vereadores. A principal proposta é a utilização do equipamento durante todo o ano e já há um grande investidor anunciando o ponta pé.

Durante o encontro foram sugeridas algumas mudanças. Contudo, será respeitada a tradição da origem do parque. 

"Quando o parque foi implantado, famílias de Feira de Santana financiaram a construção daqueles pavilhões que existem até hoje. É uma justa homenagem a todos os que contribuíram para o surgimento do parque a manutenção desses pavilhões agregados ao novo projeto", considerou João Martins da Silva. 

APRENDIZAGEM RURAL 

Além da FAEB, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil serão os primeiros grandes investidores no novo Parque João Martins da Silva. Serão aplicados cerca de R$ 10 milhões na implantação de uma escola técnica e uma faculdade de aprendizagem rural e num centro nacional para os amantes dos cavalos. 

Segundo o presidente da FAEB, Humberto Miranda, a estratégia é implantar um Centro de Excelência Nacional em Equinocultura que, de acordo com ele, é uma atividade que cresce em todo o país. 

"O ramo gera mais empregos que a indústria automobilística. Feira vai se tornar referência nacional no ensino de Equinocultura do país. A atividade também envolve esportes, como cavalgadas e vaquejadas. A Bahia tem o segundo maior rebanho de equinos do Brasil", destacou Humberto Miranda. 

Colbert Filho acredita que o parque será um polo de negócios, educação, lazer e entretenimento. 

"É um grande investimento que a Confederação Nacional da Agricultura e a Federação da Agricultura da Bahia darão de presente para o município. Feira vai formar profissionais da agricultura e pecuária que poderão atuar em diversos locais do país", pontuou o gestor municipal.

Postar um comentário

0 Comentários