Agentes de trânsito de Feira de Santana voltam a trabalhar com viaturas

 

Atualmente, apenas 88 servidores atuam no município

Após cerca de nove meses, os agentes municipais de trânsito de Feira de Santana, voltaram a fiscalizar a bordo das viaturas. A categoria tinha decidido durante assembleia no mês de fevereiro, que iria cumprir a carga horária semanal de 40 horas, em regime administrativo sem conduzir os veículos.

Durante todo este período, a população de Feira de Santana achou estranho o pouco movimento dos servidores que sempre estavam próximos à Prefeitura Municipal.

Em entrevista ao Acorda Cidade, a presidente da Associação Feirense dos Agentes de Trânsito (Afat), Iara Alves, declarou que todos os servidores estavam atuando no município, embora, todos estivessem a pé.

"Nós estávamos trabalhando desde o mês de março, porque mudamos a escala de serviço e não estávamos dentro das viaturas, mas estávamos aqui no centro da cidade. Mas é importante destacar que Feira de Santana é uma cidade grande com mais de 600 mil habitantes com um fluxo médio de veículos que atinge cerca de 250 mil por dia e não tem como fazer um fiscalização a pé, não existe fiscalização eficiente desta forma. Nós não deixamos de trabalhar, a administração que não quis que o atendimento continuasse do jeito que vinha há 20 anos", disse.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

De acordo com a presidente da associação, uma assembleia foi realizada na semana passada, decidindo o retorno dos servidores trabalhando nas viaturas.

"Nós tivemos uma assembleia com o superintendente, ele convidou toda a categoria para esta reunião e neste encontro foram discutidas algumas propostas e uma dessas, foi o retorno da condução das viaturas, porque realmente esse tipo de fiscalização é eficiente e voltamos a trabalhar no dia 3 de novembro, assim como estávamos trabalhando no mês de fevereiro", declarou.

Atualmente, apenas 88 servidores atuam no município. Para a presidente da Associação Iara Alves, existe uma grande defasagem para a proporção do número de veículos que circulam na cidade.

"Hoje temos uma média de 88 agentes trabalhando no modelo operacional, mas é um número insuficiente para Feira de Santana, que deveria ter pelo menos 300 agentes de trânsito, e isso é o Denatran que recomenda. Pela quantidade de veículos, ou seja, a cada 1.000 veículos, deveria ter um agente, e Feira está em defasagem com relação a outras cidades do Brasil. Estamos trabalhamos 12 horas diárias e o plantão noturno  voltou, então, o trabalho é ininterrupto, são 24 horas por dia", disse.

Com relação a instalação das câmeras de videomonitoramento, a presidente da Associação explicou que o serviço deve ser utilizado da melhor forma, com o objetivo de coibir as infrações no trânsito.

"Nós visitamos no mês de fevereiro a Central da TranSalvador, e posso dizer que não é uma coisa de primeiro mundo, porque ainda pode melhorar, mas é bastante eficiente e espero que Feira de Santana possa utilizar este sistema de forma eficiente, para coibir as infrações e que isso venha ajudar a cidade, porque a gente observa muita gente parando em fila dupla e a intenção é inibir estes condutores. Espero que traga uma conscientização maior para a população, para que tenhamos uma condução segura no trânsito", concluiu.

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários