Acusado de matar professor tinha relacionamento amoroso com vítima, diz Polícia

 


A Polícia Civil de Feira de Santana concluiu as investigações sobre o assassinato do professor José Eduardo Menezes Castro de Jesus. O corpo dele foi encontrado no dia 29 de outubro, enterrado nos fundos de uma padaria em construção, localizada na Rua Andaraí, no bairro Jardim Cruzeiro, em Feira de Santana.

Segundo as investigações, ele foi morto com golpes de pá. Segundo o delegado Rodolfo Faro, titular da Delegacia de Homicídios, a polícia já solicitou a prisão preventiva do acusado, que encontra-se foragido.

“Esse crime específico teve as investigações iniciadas pela 2ª Delegacia com o desaparecimento da vítima, com a localização do corpo no interior de um estabelecimento comercial em construção. Neste ato já tinha o informe de quem teria sido o autor, o qual teria testemunhado e confessado perante familiares e perante o proprietário do estabelecimento, omitindo ou divergindo, no que diz respeito à investigação, e com o desenrolar das investigações, ouvindo testemunhas, constatou-se que a vítima era conhecida do autor, que havia tido um relacionamento amoroso com o mesmo”, afirmou o delegado.

Foto: Aldo Matos/ Acorda Cidade

Ainda de acordo com o delegado, a família do autor nega ter tido contato com ele após a fuga e informa não saber seu paradeiro.

“A Polícia realizou diversas diligências no intuito de localizá-lo, e em razão de não ter logrado êxito neste sentido e pelo que já tinha sido apurado, representamos pela decretação da prisão preventiva e aguardamos agora a decisão, para que quando decretada, a gente possa realizar diligências no sentido de localizá-lo”, acrescentou Faro.

 

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários