STF cobra informações da CPI sobre ação que quer banir Bolsonaro das redes

 

Comissão abriu um pedido para a quebra do sigilo do presidente nas redes sociais desde abril de 2020. Gabrielle Varelada CNN*. em Brasília

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou que a CPI da Pandemia dê mais informações sobre a ação que pede o banimento do presidente Jair Bolsonaro das redes sociais, em um prazo de até 48 horas.

Na terça-feira (26), antes de votar o relatório final, a comissão parlamentar aprovou um pedido para a quebra do chamado sigilo telemático das redes do presidente, de abril de 2020 até o presente momento. O bloqueio, segundo a CPI, é para impedir que dados das contas do presidente sejam apagados.

Por se tratar do presidente da República, o cumprimento da decisão depende da palavra final tanto do STF quanto da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Os senadores também aprovaram um pedido para que o presidente tenha o acesso bloqueado por tempo indeterminado às suas redes sociais, após a divulgação de uma notícia falsa, em sua live semanal, que associava a vacinação contra a Covid-19 à Aids.

Na quarta, Bolsonaro entrou com um mandado de segurança no STF contra os requerimentos da CPI da Pandemia.

*Com informações de Basília Rodrigues e Daniela Lima. Texto publicado por Juliana Elias.

Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários