Seis escolas municipais que estavam desativadas são extintas em Feira de Santana

 


Seis escolas municipais de Feira de Santana, que paralisaram as atividades entre 2018 e 2021, foram extintas através do Decreto Nº 12.306, de 31 de agosto de 2021, republicado por incorreção no Diário Oficial do Município nesta quarta-feira (6).

As escolas extintas são: Antônio Albertino Carneiro, no bairro Tanque da Nação; Adenil da Costa Falcão, em Humildes, Isaias Carneiro, na Fazendo Consolo, Augusto Maria Ramos, no distrito Governador João Durval (Ipuaçu), Augusto Moreira Bastos, em Bonfim de Feira, e Maria de Oliveira Dórea, em Ipuaçu.

O decreto, que encerra as atividades nestas escolas, considera a necessidade de regulamentar as escolas que se encontram desativadas, uma vez que os prédios foram fechados e, segundo a Secretaria Municipal de Educação, não existem demandas de estudantes nas localidades acima citadas.

O decreto informa que o acervo contendo as informações, dados e registro da vida escolar dos alunos e a documentação dos professores, encontram-se devidamente arquivados pela Secretaria Municipal de Educação. De acordo com a prefeitura, o procedimento é imprescindível para a plena regularidade das atividades da Educação Municipal junto ao Ministério da Educação.

A Secretaria Municipal de Educação regulamentará a destinação do acervo documental das unidades escolares extintas para outras, considerando proximidade e disponibilidade de espaço para armazenamento.

Postar um comentário

0 Comentários