Jovens em liberdade assistida são qualificados para o mercado de trabalho

 


Vinte e sete jovens que cumprem, ou já cumpriram, medidas socioeducativas, receberam, em Feira de Santana, o certificado de conclusão em cinco cursos: Informática básica, Direitos Humanos e Cidadania, Iniciação Esportiva, Fibra Ótica e Musicalidade. A solenidade de entrega dos certificados aconteceu nesta segunda-feira, 4, no Teatro Municipal Margarida Ribeiro.

O curso faz parte do projeto Jovem Social, do Ministério Público do Trabalho. No município, o projeto conta com o apoio do Ministério Público Estadual, Centro Integrado Empresa Escola (CIEE), Polícia Militar e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso).

A formação dos jovens ocorreu na sede do Centro Comunitário Luz e Labor, mantido pela ONG do mesmo nome, no conjunto Fraternidade. As aulas foram ministradas durante cinco meses. 

Uma adolescente que participou do projeto e que cumpre medida socioeducativa, disse que o Jovem Social foi de grande importância para ela: "Foi maravilhoso eu ter sido incluída nesse projeto. Eu conheci pessoas novas, expandi meu conhecimento e pude encontrar meus amigos todos os dias. Foi bom demais".

“Além de facilitar a inserção no mercado de trabalho, este curso é uma oportunidade para esses jovens evoluírem como seres humanos”, disse o coordenador técnico do projeto, Marco Aurélio, da ONG Luz e Labor.

O procurador do MPT, Ílan Fonseca, disse que cada instituição envolvida no projeto deu sua contribuição efetiva na formação dos jovens: “A preocupação de todos é com a vulnerabilidade desses jovens e com sua inserção na sociedade”.

Para o secretário de Desenvolvimento Social, Antônio Carlos Borges Júnior, a parceria entre as diversas instituições foi fundamental para o sucesso do projeto Jovem Social em Feira de Santana.

"Buscamos dar a esses jovens essa formação para que eles possam voltar às suas atividades de cidadão e trabalhar na sociedade", disse o secretário.

Ele informou ainda que os jovens serão encaminhados a empresas de Feira de Santana pelo CIEE, para que possam trabalhar como jovens aprendizes.



Postar um comentário

0 Comentários