Campanhas contra o câncer de mama e a sífilis são lançadas pela Prefeitura

 

Conscientização é o primeiro passo para diminuir o avanço da doença

Durante todo este mês de outubro, todos os dias estão sendo realizados, em Feira de Santana, testes rápidos de diagnóstico para sífilis, por demanda espontânea. Os testes são feitos no Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Coelho Leda e no Centro Municipal de Referência em IST/HIV/AIDS. E no próximo dia 18 haverá testagem nas gestantes do Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital Mulher, e testagem para a população nas Policlínicas.

As ações fazem parte das Campanhas Outubro Rosa e Verde, voltadas para o combate e a prevenção à sífilis e ao câncer de mama. As campanhas foram lançadas terça-feira passada, pela Secretaria Municipal de Saúde. 

Participaram do lançamento o secretário municipal de Saúde, Marcelo Britto; o professor e doutorando em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Feira de Santana, Valterney de Oliveira Morais; a médica ginecologista e obstetra Érica Araújo Lima; o médico mastologista Flávio Amorim Machado; e Vanessa Silva Marinho, enfermeira especialista em saúde pública e coordenadora do centro de referência IST / HIV/ AIDS de Feira de Santana.

CÂNCER DE MAMA

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, em 2020, mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo descobriram a doença, sendo esse o tumor que mais acomete a população feminina. Para o médico Flávio Amorim Machado, a conscientização é o primeiro passo para diminuir o avanço da doença.

“As mulheres devem saber o risco que possuem de desenvolver o câncer ao longo da vida, e quais são as medidas existentes para evitar mortes. A mamografia deve ser realizada de preferência em mulheres entre 50 e 69 anos, com intervalos de até dois anos de um exame para o outro”, esclareceu.

Ele enfatizou que, caso a mulher sinta algum sintoma que possa significar câncer de mama, como nódulo palpável, secreção no mamilo ou alteração na coloração da pele, ela deve buscar o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde, no consultório do ginecologista ou do mastologista, para investigação desse sintoma.

SÍFILIS

A enfermeira Vanessa Marinho alertou para o crescimento do número de sífilis congênita, quando a mãe transmite a doença para o bebê durante a gestação, parto ou, em alguns casos, até mesmo durante a amamentação. 

Segundo ela, em 2019, 47 crianças foram diagnosticadas com sífilis congênita em Feira de Santana. Em 2020, esse número foi para 188, um crescimento de 300%.

“É uma doença que, quando diagnosticada, conseguimos combater com o uso da medicação. Porém, não adianta a mulher realizar o tratamento e o parceiro não. Por isso, temos que convocar também os homens para realização do exame e tratamento, para a mulher não ser reinfectada e passe a doença para o filho”, salientou.

TESTAGEM

Veja agora a tabela de testes rápidos de diagnóstico para sífilis nas policlínicas de Feira de Santana:

7 de outubro – Policlínica da Rua Nova
14 de outubro – Policlínica do Tomba
21 de outubro – Policlínica do George Américo
28 de outubro – Policlínica de Humildes.



Postar um comentário

0 Comentários