Reciclador é assassinado após sair para procurar animal no terreno da Famfs

 


Um homem identificado como Antônio Cícero dos Santos Rodrigues, de 41 anos, foi assassinado na manhã desta terça-feira (28), no terreno onde funcionava a Fazenda do Menor (Famfs), no bairro Aviário, em Feira de Santana.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

A vítima morava no residencial Doce Lar, que foi construído pela Fazenda do Menor, e trabalhava como reciclador. Segundo a esposa, Antônio Cícero saiu de casa ontem (27), por volta do meio-dia, para procurar um cavalo para a carroça. Ele teria pegado a bicicleta de um amigo, mas não retornou mais para casa.

Após o homicídio, a bicicleta foi levada, e a corda que ele usava para segurar o cavalo foi amarrada ao corpo dele por quem o matou. Segundo a esposa, Antônio Cícero era uma pessoa trabalhadora e tinha dois filhos com ela.

“Isso é uma crueldade. Meu esposo não se envolvia com nada, era reciclador. Foi procurar um animal pra trabalhar, pra botar o pão na boca dos filhos e acabou nessa tragédia. E meus dois filhos agora, como vão ficar? Um rapaz que tem gado aqui dentro chegou falando, e minha filha gritou que ele disse que tinha um homem morto. Antônio saiu sem camisa, só de bermuda. Meu filho estava junto com ele, e ele mandou um rapaz trazer meu filho, que já era tarde e iria continuar procurando um animal”, informou a mulher.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Ela disse ainda que ao perceber que o marido não retornava para casa, começou a se preocupar e não conseguiu dormir à noite. De manhã veio a notícia. “Ele saiu depois do meio-dia ontem. Eu senti falta do meu marido. Ele catava reciclagem, tem carroça. Ele foi procurar um animal, a gente vive disso. É melhor a gente trabalhar do que roubar”, desabafou.

O delegado Luis Smyslov Filgueiras efetuou o levantamento cadavérico do reciclador. Para ele, pelo que foi apurado no local do crime, a morte de Antônio Cícero está relacionada a execução.

“A vítima estava amarrada com as mãos para trás, com diversos disparos de arma de fogo na cabeça e no tórax. Teria ocorrido ontem, por volta das 22h. A perícia constatou que os tiros foram disparados nesse local. Foi uma execução, nós não temos dúvidas”, declarou.

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários