Na Caravana da Saúde foram aplicadas 502 doses contra a Covid em São José e Matinha

 

Ação da SMS fez busca ativa para garantir a vacinação

Aos 101 anos, o aposentado Pedro Nunes, morador do povoado Ovo da Ema, recebeu a primeira dose contra a Covid-19, nesta quarta-feira, 11, durante a Caravana da Vacina da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A ação percorreu os distritos de Maria Quitéria (São José) e Matinha, onde foram aplicadas 502 doses de vacinas no total, tanto de primeira quanto de segunda doses.

 “Foi tanta conversa que fiquei com medo. Mas, hoje tive coragem e tomei. Agora com a vacina vou viver mais”, brincou o aposentado para, em seguida, revelar o segredo para uma vida longa. “É não consumir produtos industrializados e viver da terra”.

Segundo a diretora de Gestão da Rede Própria, Joana Queiroz, foi feito um levantamento junto aos agentes comunitários de saúde, que constatou a necessidade de se fazer a busca ativa.

“Nos surpreendemos com a quantidade de pessoas com a faixa etária bem avançada que ainda não tinham tomado a vacina”, afirmou. Entre os problemas detectados pela equipe de imunização, dificuldade de locomoção e de informação.

A dona de casa Edvalda Miranda de Jesus, 52 anos, foi uma delas. Ela apresenta problemas na coluna e, hoje, conseguiu ser vacinada dentro do carro, próximo a sua residência.  

A Caravana da Vacina também foi até a casa de Rosinete de Lima Brito, 34 anos, que tem limitações motoras.  A mãe, Rita de Lima Brito, comemorou a vacinação da filha.

“Ela tem muito medo de agulha. Na hora da vacinação, a gente precisou tapar o olhinho dela. Graças a Deus, a equipe passou aqui e estou mais tranquila. Quando for a hora da segunda dose, iremos buscar também o atendimento”, finaliza.

TESTE - Na oportunidade também foram realizados 71 exames RT-PCR para diagnóstico da Covid-19. O objetivo é traçar o perfil epidemiológico do município e saber em quais locais a SMS deve atuar com mais ênfase no combate ao vírus.

“Estava preocupado, queria realizar o teste. Fiz e agora vou para o trabalho. Foi ótimo ter essa possibilidade aqui na comunidade”, afirma Jorge Vitória, 46 anos, morador da localidade de Campo da Mangueira.



Postar um comentário

0 Comentários