Diretor do HGCA chama atenção para alto número de acidentes e afirma que é preciso ter mais blitz

 


O Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), registrou 43 acidentes de motos e mais 20 acidentes de carros durante o final de semana com o prolongamento do feriado de 7 de setembro.

Ao Acorda Cidade, o diretor da unidade, José Carlos Pitangueira, destacou que o grande número de acidentes, pode estar relacionado com o baixo número de casos de Covid-19 no município, dando a oportunidade das pessoas saírem e usarem bebida alcoólica.

"A Covid está melhorando e o pessoal está indo para a rua. Quando a gente para em uma sinaleira, a gente olha que muitos motociclistas já saem arrancando de uma roda só na moto e não precisa nada disso. Precisamos verificar onde está errado, o que está faltando, porque precisamos fazer fiscalização, tem que voltar a blitz, a blitz é necessária e a sociedade precisa entender que a Polícia não é inimiga, ela é amiga e está protegendo a família, porque muitas vezes nesses acidentes, é um pai de família, pode ser um filho, uma filha e ao acidentar, ficar na cama até hoje", destacou.

Durante o programa, um ouvinte fez a reclamação sobre a falta do tomógrafo no HGCA,  relatando que  é preciso realizar o exame fora da unidade. De acordo com Pitangueira, o equipamento está em perfeito estado.

"Nosso tomógrafo do Clériston está funcionando sem problema nenhum. O que nós estamos fazendo tecnicamente, é que o profissional vai olhar na tela, porque esse novo tomógrafo, é espetacular de alta geração, não tem nada demais. Agora se houver a necessidade, será feita a impressão da filmagem, mas afirmo que não tem nada quebrado. Se alguém informou que está quebrado e que é necessário fazer em outro local, pode me procurar na minha sala", afirmou.

Postar um comentário

0 Comentários