Profissionais de saúde são capacitados para o atendimento da população LGBTQIA+

 

Inicialmente a capacitação foi destinada a educadores físicos, psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas

Profissionais que atuam no Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF), nas unidades de saúde, foram capacitados quanto ao atendimento da população LGBTQIA+ nesta quinta-feira, 26. A reunião faz parte do I Encontro Temático do Grupo de Trabalho (GT), com o objetivo de melhorar o acesso aos serviços de saúde para este público em Feira de Santana.

  

Inicialmente a capacitação foi destinada a educadores físicos, psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas. O próximo evento vai capacitar os médicos e enfermeiros que prestam serviços a essa população.

“É preciso apresentar os termos corretos e os direitos dessa população, além das especificidades do atendimento a este público, para garantir um atendimento de qualidade”, explica Jamiley Dias, enfermeira referência técnica da saúde da população LGBTQIA+ em Feira de Santana.

O movimento LGBTQIA+ no Brasil e em Feira de Santana foi destaque de palestra do assistente social, Fábio Ribeiro.“Temos que ressaltar a importância do atendimento humanizado, para que as pessoas sejam bem tratadas e tenham acesso aos serviços de saúde que garantem a sua dignidade, já que o acesso à saúde é direito de todos”, afirma.

O professor Valterney Morais também abordou sobre o preconceito, com a temática “Conhecer para acolher”. Além das palestras, a integrante do Grupo de Pesquisa e Estudos de Gênero e Sexualidade, professora doutora Maria Aparecida Sanches, junto a enfermeira Geovanna Braitt e a a bacharel em Direito Hortência Braite, trataram sobre relatos de experiência.



Postar um comentário

0 Comentários