Homem perde irmão e pai com Covid-19 e mata casal que os teria infectado

 

Casal assassinado por asupostamente ter transmitido o coronavírus

O suspeito de matar a tiros um casal e ferir um jovem, na manhã do dia 17, em Itumbiara, no sul de Goiás, continua foragido.

O homem que não teve a identidade divulgada, usou uma pistola e disparou pelo menos 20 vezes no local por acreditar em uma suposta transmissão de covid-19 a seus familiares, pai e irmão dele, que morreram vítimas da doença.

O crime ocorreu no galpão onde funciona uma oficina de carros e as vítimas trabalhavam.

Flanklaber Silva e Silva, de 40 anos, foi atingido na cabeça morreu no local e a esposa dele, Marilia Silva e Silva, de 37 anos, foi alvejada diversas vezes, sendo que um dos disparos atingiu o rosto dela. Conforme a corporação, ela foi socorrida com vida, mas morreu a caminho do hospital.

O sobrevivente Flanklaber Silva e Silva Junior, de 21 anos, é filho do homem e enteado da mulher que morreram. Segundo a polícia, ele foi atingido na perna e está hospitalizado com traumatismo.

De acordo com o delegado Felipe Sala, do Grupo de Investigação de Homicídios de Itumbiara, o autor dos disparos culpou a família pela infecção e posterior morte por coronavírus de seus familiares.

“O sobrevivente disse que a família estava sofrendo ameaças de morte, pois era acusada de ter transmitido coronavírus para a família do atirador e que ele estaria ali para vingar a morte do pai e irmão, que foram vítimas da Covid-19”, disse o delegado.

A Polícia Militar e a Polícia Civil ainda seguem em busca do suspeito. A Polícia Científica foi até o local do crime para a realização de perícias, identificação da vítima e recolhimento do corpo.

Postar um comentário

0 Comentários