Governo discute com a sociedade civil melhorias para mobilidade urbana

 

Entre as sugestões, criação do aplicativo Feira Bike

Propostas voltadas à melhoria da mobilidade urbana do município foram discutidas entre a Prefeitura de Feira, através da Secretaria de Transportes e Trânsito (SMTT), e representantes de entidades ligadas a grupos de pedal (ciclismo) e de corrida.

Mapeamento de áreas públicas para adequá-las e requalificá-las à prática de esportes - caminhadas, corridas,  pistas de bike e de skate - e a proposta de criação do aplicativo Feira Bike, priorizando o gerenciamento do uso de veículos não-motorizados, foram sugeridas.

Segundo o secretário Saulo Figueiredo, a ideia elaborada pela sociedade civil organizada é criar um cadastro gratuito dos proprietários de bicicletas e a identificação do modal por caracteres de chassi. Desta forma, o registro numérico auxiliará no gerenciamento de dados estatísticos da atividade no município e atuação dos órgãos de prevenção à violência, garantindo a segurança do ciclista.

“Em breve apresentarei a ata com estas importantes propostas para análise do prefeito Colbert Filho, um defensor da modernidade viária e mobilidade urbana”.

O Governo Municipal, lembrou o secretário, já anunciou a construção de mais 2 km de ciclovias na avenida Fraga Francisco Maia, região norte da cidade, bem como concluiu o prolongamento da avenida Ayrton Senna e requalificação da avenida Universitária. Neste momento, a avenida Francisco Dias encontra-se em obras de duplicação - estrada do Papagaio.

Ainda, durante o encontro, na última sexta-feira, 6, a ampliação da malha cicloviária e sua interligação, bem como a implantação de bicicletários e a construção de mais faixas compartilhadas estiveram entre as demandas que serão encaminhadas à Secretaria Municipal de Planejamento.

Saulo Figueiredo também se comprometeu em levar a solicitação de reparo de vias danificadas por conta das chuvas, além de limpeza e iluminação para os órgãos responsáveis.

Poliana Calmon, diretora do grupo de ciclismo Trilheiros do Sertão, considerou que o encontro foi mais uma possibilidade de diálogo com o poder público para pensar em soluções simples voltadas à acessibilidade e sustentabilidade.



Postar um comentário

0 Comentários