Feira Produtiva capacita pessoas para empreender e gerar renda

 

Além de gratuitos, cursos duram somente 30 dias

Cursos técnicos na modalidade à distância estão ajudando pessoas beneficiadas pelo programa Feira Produtiva a serem empreendedores e gerarem a própria renda através de parceria entre a Prefeitura de Feira, Sebrae e o Ministério da Cidadania (MC).

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedeso), cadastrados no CadÚnico serão beneficiados pelo projeto Superare e Progredir (MC) por meio das 31 associações que contemplam seis distritos do município.

Com duração de 30 dias e gratuito, o curso é dividido em módulos e voltado a empreendedores autônomos e desempregados. Através da plataforma EAD do Sebrae ou via WhatsApp são ministrados conteúdos sobre Empreendedorismo e Inovação, Modelando e Validando Meu Negócio, Marketing e Vendas e Finanças.

"O projeto é piloto, com cursos à distância e mentoria da equipe do Sebrae", explica o secretário da pasta, Antônio Carlos Borges Júnior. Para ter acesso, os produtores precisam ter o NIS (Número de Inscrição Social) ou CadÚnico.

Inicialmente, antecipa o gestor, serão inscritas 500 pessoas e “aos poucos vai sendo ampliado o número de beneficiados”.

Após cumprirem a primeira etapa (módulos), os participantes recebem mentoria de agentes do Sebrae e orientações individuais com conteúdo de treinamento alinhado com as necessidades e escolaridades dos empreendedores.

Programa

O Feira Produtiva tem gerado emprego e renda para cerca nove mil pessoas, direta e indiretamente. O objetivo do projeto, essencialmente, é apoiar os pequenos empreendimentos, introduzindo os conceitos, metodologias e práticas da economia solidária, de modo a proporcionar melhorias na qualidade de vida das famílias associadas.

Ouça aqui o podcast. 



Postar um comentário

0 Comentários