Escolas particulares devem seguir protocolo sanitário

 

Aferição de temperatura e uso obrigatório de máscara entre as medidas

A rede particular de ensino retomou as aulas em formato híbrido, nesta segunda-feira, 19, em Feira de Santana. Para receber os estudantes, as escolas devem seguir as medidas sanitárias estabelecidas pelas autoridades de saúde.

Conforme a publicação do Diário Oficial Eletrônico, no último sábado, 16, as unidades devem instalar lavatórios na entrada da unidade com sabonete líquido e papel toalha; fazer a abertura de janelas nas salas de aulas onde haja pouca ventilação, bem como demarcar espaços a fim de assegurar o distanciamento entre os alunos, com distanciamento mínimo de um metro e meio.

As máscaras passam a ser obrigatórias, devendo ser distribuídas para os integrantes da escola, contemplando estudantes, professores e demais funcionários. Além da disponibilização de álcool em gel 70% e/ou álcool 70% para todos. Cuidados como a aferição da temperatura são indispensáveis no início de cada turno de aula.

Os ambientes devem ser bem higienizados e desinfetados no início de cada turno de funcionamento, aumentando a intensidade e frequência da limpeza, principalmente dos equipamentos com maior frequência de contato, a exemplo de bancadas, mesas, cadeiras, maçanetas, corrimões, elevadores, pias e vasos sanitários. A recomendação é que a higienização dos banheiros seja intensificada, devendo ocorrer preferencialmente a cada 3h.

A escola deve impedir qualquer tipo de aglomeração, seja na entrada, intervalos ou saída da unidade, por isso a gestão municipal sugere a adesão de escalas para que haja alternância dos horários das atividades. Assembleias, jogos esportivos e outros eventos que promovem aglomeração estão proibidos enquanto durar a pandemia.

“O protocolo segue as mesmas diretrizes que estamos adotando desde março de 2021 [decreto de nº 12.034], para a preparação das escolas municipais para um possível retorno híbrido no próximo ano letivo. Estamos à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas, assim como o Conselho Municipal de Educação”, informa a secretária de Educação, Anaci Paim.

O decreto municipal pode ser lido na íntegra clicando aqui.

 



Postar um comentário

0 Comentários