Câmara de Vereadores propõe que não haja mais reeleição para Procuradoria Geral do Município

 


A Câmara Municipal de Vereadores de Feira de Santana, propôs na manhã desta terça-feira (6), que não haja mais reeleição para o titular da Procuradoria Geral do Município.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o vereador Paulão do Caldeirão (PSC), informou que esta decisão tem como objetivo dar a oportunidade a outras pessoas para assumir o cargo.

"Sabemos da competência que tem o atual procurador Carlos Alberto Moura Pinho, mas queremos voltar com o regime de antes e dar uma oportunidade também a outros advogados. Esta é uma decisão de 14 vereadores da Casa Legislativa e no retorno do recesso, iremos apresentar uma emenda, acabando com a reeleição, trazendo a lista tríplice, na qual o prefeito envia três nomes como sugestão para que a Câmara de Vereadores possa eleger o novo procurador", disse.

Em razão de ainda não ter sido votado o Projeto de Lei que estabelece as Diretrizes Orçamentárias do Poder Executivo (LDO), a Câmara Municipal não iniciou na última quinta-feira (1º), o tradicional recesso de meio de ano.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

De acordo com o vereador, é provável que até amanhã ou quinta-feira, ainda seja preciso dar continuidade  a votação.

"Já era para a Câmara estar em recesso, mas nós passamos por cima e estamos aqui hoje, vamos até amanhã ou até mesmo na quinta-feira se for necessário para aprovar o LDO, que é um projeto de suma importância para o governo municipal e principalmente para o prefeito Colbert Martins", explicou.

Ainda de acordo com Paulão do Caldeirão, além da suspensão da reeleição da função de procurador geral do município, será suspensa também a reeleição para o cargo de presidente da Câmara Municipal.

"Como informei, este é um projeto que tem a assinatura de 14 vereadores, sejam aliados ou de oposição, mas acredito que esta também é uma vontade do prefeito, pois eu sei que ele gosta de inovar e não tenho dúvidas, assim como não terá a reeleição para procuradoria geral, também não terá mais para o cargo de presidente da Câmara Municipal. Esta não é uma decisão do vereador Paulão, é uma decisão conjunta de todos os vereadores da Casa Legislativa. A ideia é acabar com esta questão de individualidade da pessoas, perpetuando no cargo por muitos e muitos anos, o prefeito vai enviar uma lista para os vereadores, de quem acha que pode ser o procurador e vamos votar com maior prazer", concluiu.

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários