Durante a Páscoa, empreendedoras investem nas plataformas digitais e garantem renda extra

 


Acorda Cidade - Não é de hoje que as plataformas digitais facilitaram a comunicação entre as pessoas. Prova disso, é o mercado virtual, onde novos empreendedores estão apostando todas as 'fichas', para se reinventar em um determinado ramo. No próximo dia 4 de abril, é celebrado o Domingo de Páscoa, e as redes sociais estão repletas de publicações, desde um simples mimo, a grandes ovos de páscoa.

Graduanda do curso de enfermagem, Lívia Lobo atua como confeiteira @docerialivialobo, há cerca de cinco anos. Sem imaginar que hoje daria certo, Lívia explicou ao Acorda Cidade, que tudo iniciou a partir de uma brincadeira.

Foto: Arquivo Pessoal

"Hoje eu sou completamente apaixonada pela minha profissão e consegui encontrar algo que jamais imaginaria que daria certo. Tudo começou com uma brincadeira, postei nas minhas redes sociais, as pessoas tiveram interesse, compartilharam e esse negócio foi fluindo. Então eu comecei a ter o próprio interesse em gravar, fazer fotos, até porque a divulgação é a ferramenta fundamental para fazer a propaganda. Eu comecei fazendo doces finos e depois comecei a personalizar estes doces, hoje fazem parte do carro chefe da minha empresa", disse.

Atuando em uma área completamente diferente da saúde, Livia informou que uma das maiores dificuldades no início foi ter o destaque no mercado e apresentar o diferencial, entre todos os outros empreendedores.

"Posso dizer que a dificuldade foi logo no início ao entrar nesse mercado, saindo da área da saúde e vindo para este ramo, uma área completamente diferente, então tinha que gerenciar as redes sociais, captar novos clientes e o meu destaque na primeira Páscoa, foram os ovos de colher, algo que estava fazendo sucesso e isso trouxe muito lucro para mim. Posso dizer que ainda tenho clientes desde o início do meu processo até hoje e na Páscoa desse ano, continuamos com os ovos de colher e temos uns kits infantis, onde coloco em uma caixinha personalizada com um tema e a criança monta o ovo de acordo com os ingredientes que estão dentro da caixa", informou Lívia.

Foto: Arquivo Pessoal

Sem pretensão em investir no ramo de confeitaria, Andreza Santos, já está no mercado desde o final de 2014. Segundo ela, foi como um "tiro no escuro", apenas como forma de obter renda extra em um determinado momento, mas o resultado foi tão positivo que deu continuidade.

"Na época eu não tinha pretensão nenhuma, eu até costumo dizer que foi um tiro no escuro porque era visando uma renda extra, na época eu fazia faculdade, era estagiária do local que hoje trabalho efetivamente, e com tantas despesas, decidi fazer ovinhos, levando para o trabalho, para a faculdade, vendendo para pessoas próximas a mim. O pessoal foi gostando, fazendo encomendas para aniversários, chá de fraldas, foi dando certo, comecei a me apaixonar por aquilo que estava fazendo e hoje sou completamente apaixonada pelo que faço, amo meus docinhos e amo compartilhar com as pessoas do meu trabalho", explicou.

Ainda sem ter um perfil oficial para as vendas, Andreza foi cobrada pelas amigas, e após as insistências, teve a iniciativa em criar a página @docedom_docescaseiros nas redes sociais para realizar as publicações dos produtos.

Foto: Arquivo Pessoal

"Eu criei a página, comecei postando fotos e o pessoal começou a curtir e compartilhar com outras pessoas, e esse processo foi dando certo. Hoje no meu ponto de vista, o Instagram é o impulso para a vitrine do nosso trabalho, é nossa loja virtual. Digo que no início, minha dificuldade foi inovar, fazendo algo que ninguém estava fazendo, foi dando certo, e dá para tirar uma renda extra que é maravilhosa nesse período de Páscoa. Graças a Deus, o resultado é surreal, mesmo com a pandemia desde o ano passado, a busca dos clientes me surpreendeu", relatou.

Foto: Arquivo Pessoal

Com a ajuda da tia, Andreza iniciou a produção dos ovos de Páscoa de forma tradicional e ao longo do tempo, foi inovando com outros produtos.

"Os ovos de Páscoa, hoje eu agradeço a minha tia com quem aprendi a confeccionar, ela já fazia os ovos tradicionais e fui pegando a prática. Hoje em dia, trabalho com ovos de colher, que é a sensação do momento, temos vários sabores ao exemplo de chocolate meio amargo com biscoitos sequilhos que é um de nossos carros chefes. Posso dizer que não é fácil, ainda mais conciliar com meu trabalho e realizando os docinhos, mas quando a gente ama o que faz, tudo se torna leve, e digo para quem está iniciando agora, procure um diferencial, mesmo que outras pessoas já façam o que você sabe fazer, mas faça do seu jeito, com seu toque, pois é isso que importa", destacou.

As irmãs Camila e Milena Tavares, decidiram investir em uma loja física de doces no ano de 2014. Segundo elas, por alguns "altos e baixos", resolveram deixar a loja em formato virtual, o que hoje está dando muito certo.

Foto: Arquivo Pessoal

"O @brigadeiro_doceria é uma confeitaria que iniciamos em julho de 2014 de forma física aqui no bairro onde moramos, Conjunto Feira X, porém de lá para cá, tivemos alguns altos e baixos e no ano de 2019, resolvemos manter a loja, porém de forma virtual. Posso dizer que a profissão de confeiteira é muito difícil porém é muito desafiadora e gratificante quando estamos vendo o sorriso e a satisfação do clientes ao receberem o produto, seja de um simples bolo, a uma festa completa. As redes socais nos ajudam bastante com as divulgações dos nossos serviços que conseguem ter um alcance muito maior em várias partes da cidade, não só aqui do bairro", explicou Camila.

De acordo com a empreendedora, as dificuldades serão encontradas em qualquer área de trabalho, mas é preciso se reinventar e não parar no primeiro obstáculo encontrado.

"As dificuldades serão encontradas em qualquer área de trabalho, ainda mais agora em época de pandemia. Mas é preciso arranjar formas de nos reinventar e não parar na primeira dificuldade que apareça. Aqui podemos citar uma dificuldade maior, que é administrar o capital da empresa, isso pode ser um dos principais motivos que muitas empresas fecham as portas, por não darem certo no mercado. A Páscoa, assim como outras datas comemorativas, ao exemplo do Dia das Mães, são épocas de grandes oportunidades para as empresas, assim como a nossa do ramo da confeitaria, onde conseguimos tirar uma renda extra e aumentar consequentemente nosso capital", afirmou.

Camila informou que neste ano, os ovos de colher terão diversos sabores ao critério do cliente. Ela destacou que todo início de um projeto, é preciso ser feito com base no que gosta, não apenas pensando no lucro que pode obter.

Foto: Arquivo Pessoal

"Nessa Páscoa, estamos trabalhando com ovos de colher decorados, em nosso cardápio vamos ter ovos com KitKat, Ovomaltine, brigadeiro com morango, entre outros. Os próximos empreendedores que estão nessa busca de levantar o projeto, não desistam de seus sonhos, podem correr atrás, trabalhar e façam com amor, pois não adianta trabalhar pensando em dinheiro, pensando que vai ganhar muito com isso, pois o lucro é consequência do que se faz com amor", concluiu Camila.

Postar um comentário

0 Comentários