Defesa Civil orienta população a denunciar venda clandestina de fogos

 

O intuito é evitar acidentes

Após a explosão de uma fábrica de fogos de artifício na cidade de Crisópolis, há cerca de 170 km de Feira de Santana, que deixou ao menos 10 pessoas mortas e duas desaparecidas, a Defesa Civil de Feira de Santana faz um alerta à população: que denuncie a venda clandestina de fogos de artifícios.

Segundo a coordenadora da Defesa Civil, Ana Karolline Rebouças, o órgão tem o papel de fiscalizar a fabricação e venda de fogos para evitar acidentes. As denúncias podem ser feitas para o número 156.

“Feira tem a cultura de soltar fogos em períodos festivos, principalmente no São João, São Pedro e no final de ano.  Embora, as festas estejam suspensas devido à pandemia, temos o dever de alertar a população sobre os riscos de armazenar fogos dentro de casa e soltá-los de forma indevida”, afirma.

Segundo Ana Karolline esse trabalho é feito de forma conjunta com outros órgãos, a exemplo do Corpo de Bombeiros. “Os pontos de vendas devem ser autorizados, seguir as normas e as leis municipais. Assim como as pessoas devem ter cuidados no manuseio e ficar atentas como armazenar os fogos”, afirma.  

A coordenadora da Defesa Civil orienta ainda que as pessoas devem observar a validade dos fogos de artificio, o modo de usar; e que as crianças só devem soltar fogos recomendados para idade delas e junto ao adulto. “Caso aconteça qualquer acidente, o recomendado é buscar os primeiros socorros”, pontua.



Postar um comentário

0 Comentários