Retorno de público aos estádios é rechaçado por Vasco, Flu e Botafogo

 

Clubes receiam recrudescimento da Covid-19 e novas variantes do vírus

Com exceção do Flamengo, grandes clubes cariocas se manifestaram no sábado (6) contrários à reabertura de estádios ao público, em meio à segunda onda da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e à confirmação de novas variantes do vírus em circulação na capital fluminense.

 

Por meio de notas oficiais, Vasco, Fluminense e Botafogo rechaçaram o retorno dos torcedores ao jogos do Campeonato Carioca. O primeiro a se posicionar foi o Vasco da Gama. Segundo comunicado do do clube, “é uma discussão prematura visto o recrudescimento da pandemia do novo coronavírus no Brasil”. Na sequência, o Fluminense foi ainda mais veemente: disse que “os clubes sequer foram convocadas para uma reunião sobre o assunto”.

 

O Tricolor carioca esclareceu que participou na sexta-feira (5) de uma reunião com demais clubes cariocas e a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), mas que o tema do encontro foi a avaliação sobre a operação de combate e prevenção à covid-19 durante a primeira rodada do Carioca.

 

De fato, a Ferj publicou o resultado do encontro, também por meio de nota oficial, e não citou nada a respeito sobre a possibilidade de retorno de público aos estádios. No comunicado cita que todos os médicos dos clubes “foram unânimes em apontar o Jogo Seguro [nome do protocolo combate à Covid-19] teve alto nível de eficácia – desde as testagens ao controle de acessos”.

 

O Botafogo, cujo estádio Nilton Santos vem sendo utilizado como ponto de vacinação na zona Norte da capital fluminense, foi o último grande clube carioca a demonstrar insatisfação com a reabertura de estádios ao público.

 

“No atual estágio da pandemia, caracterizada por uma crise sanitária permanente e no contexto de recordes diários de mortes, com perspectivas sólidas de piora no cenário, surpreende que o tema tenha novamente retornado à baila”.

Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários