Leite para crianças alérgicas está em processo de compra emergencial

 

O programa da Secretaria de Saúde atende crianças de até dois anos (ilustração: googleimagem)


Fórmulas para atender crianças alérgicas à proteína do leite de vaca (APLV) já estão em processo de compra emergencial pela Prefeitura de Feira de Santana. O alimento é viabilizado através do Programa de Alimentação Especial, mantido com recursos próprios. O programa atende crianças de até dois anos.

Diferente das acusações feitas por mães de crianças alérgicas, o fornecimento do leite está sendo feito. No entanto, apenas para os cadastros antigos. É que, por conta da licitação, que implica em processos de compra, foi necessário suspender novos cadastros. 

Alguns fornecimentos ocorrem em quantidade reduzida por conta da introdução alimentar, quando a criança deixa de se consumir exclusivamente o leite e passa a conciliar outros alimentos. A adaptação é feita com avaliação da nutricionista. 

Cada fórmula é adquirida conforme as necessidades da criança, por solicitação médica. Por este motivo não é possível manter estoque. 

"Todas as providências necessárias já foram tomadas para normalizar o fornecimento do alimento às crianças cadastradas", assegura o chefe da Assistência Farmacêutica, Juraci Leite. Ano passado, houve atraso devido às dificuldades dos fornecedores entregarem o leite. 

Quem necessita do suporte deve procurar a ouvidoria da Secretaria de Saúde com a relação de documentos necessários para análise. Se aprovado, terão direito ao leite especial. As solicitações são atendidas pela Assistência Farmacêutica.

É importante salientar que as mães também devem procurar o Núcleo Regional de Saúde Centro Leste, que também oferece o serviço.

Postar um comentário

0 Comentários