Duas toneladas de maconha são apreendidas em Feira de Santana

 


A polícia Rodoviária Federal (PRF), apreendeu na noite de quarta-feira (24), na BR-101 no Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no distrito de Humildes em Feira de Santana, um caminhão Volkswagen, baú branco, de placa JUM- 8744, com duas toneladas de maconha prensada.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Em depoimento à polícia, o condutor disse que não sabia que estava carregando a droga.

O caminhão seguia de Sertãozinho em São Paulo para Salvador quando foi parado por volta das 23h pela PRF em um procedimento de rotina. Durante a abordagem o motorista ficou nervoso, os policiais desconfiaram e pediram para que ele abrisse o baú do caminhão. O compartimento transportava também uma moto e uma mudança para esconder a droga.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O motorista foi conduzido para a Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), onde foi autuado em flagrante pelo delegado Deivid Lopes.

De acordo com a polícia, a droga será incinerada ainda hoje.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O delegado Deivid Lopes disse ao Acorda Cidade que o motorista, relatou à polícia que não tinha conhecimento que transportava o material e que não acompanhou o momento em que a droga foi carregada no caminhão. Ele salientou que foi pego de surpresa na abordagem policial e contou que o valor que cobrou pelo serviço de transporte é o que normalmente cobra em mudanças com a distância em questão.

“Até pelo material que tinha no caminhão é muito difícil que ele não tivesse conhecimento da droga. Ela não estava armazenada de maneira a impedir a visualização, estava em um local de fácil acesso no caminhão e a versão dele não possui veracidade diante do que a gente viu nos fatos. Ele vai ser encaminhado para o Complexo de Delegacias do Sobradinho e posteriormente ao presídio. As investigações continuam a fim de identificar origem do material e o destino”, declarou o delegado.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

A droga estava prensada em fardos de 35 kg e o motorista informou que recebeu o valor de R$1.500 adiantado e ficou de receber R$2.000 quando a mercadoria fosse entregue.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários