Devoção e fartura se juntam à esperança no dia de São José

 

Santo católico é padroeiro dos agricultores

No dia 19 de março, fiéis católicos celebram o dia de São José, o santo protetor dos trabalhadores, dos artesãos, das famílias e padroeiro dos agricultores.

 

Seguindo a tradição, quando chove no dia de São José é sinal de boa colheita no ano e a garantia de mesa farta para o homem do campo. “Quando as gotas de chuva começam a bater no telhado e se espalham molhando a terra, é motivo de festa no sertão”, afirma o padre Zorimar.

O resultado é a grande variedade de produtos típicos, como o amendoim e o milho, destaque nas festas juninas como a matéria-prima de deliciosas guloseimas. Não falta pamonha, canjica, bolo, mingau, e o próprio milho assados nas fogueiras de São João e de São Pedro.

Além disso, frutas, legumes, feijão, verduras e hortaliças enchem as bancas nas feiras livres de alimentos naturais e ricos em nutrientes durante todo o ano.

Devido a pandemia, as novenas foram suspensas, quebrando 400 anos de tradição na Paróquia de São José das Itapororocas, no Distrito de Maria Quitéria. As missas terão apenas 30% da quantidade de fiéis, bem como todos os cuidados serão adotados em relação a Covid-19.



Postar um comentário

0 Comentários