Atuações: Patrick de Lucca brilha e comanda goleada do Bahia sobre o Sport pela Copa do Nordeste

 

Patrick em ação em partida contra o Sport, neste sábado — Foto: Vitor Tamar/EC Bahia

Bahia goleou o Sport por 4 a 0 na tarde deste sábado, no estádio de Pituaçu, em partida da 4ª rodada da Copa do Nordeste. Os gols foram marcados por Patrick, Rodriguinho e Gabriel Novaes, duas vezes.


O Tricolor teve uma boa atuação diante de um Sport perdido. Com Rodriguinho atuando à frente, em boa sintonia com Gilberto, teve maior movimentação e ofensividade. Por outro lado, a fragilidade defensiva voltou a aparecer.

Patrick em ação em partida contra o Sport, neste sábado — Foto: Vitor Tamar/EC Bahia

Com o resultado, o Bahia assumiu a ponta do Grupo A, com sete pontos. A equipe volta a campo na terça-feira, quando vai até Maceió enfrentar o CSA, pela 5ª rodada do torneio regional.

O ge avalia os destaques, tanto positivos como negativos, da partida. Confira abaixo.


Patrick de Lucca

Não foi só pelo golaço (e poderia ter sido mais de um) que o garoto brilhou nesta tarde. Com excelente visão de jogo, comeu a bola diante do Sport, errou pouquíssimo e foi uma bela arma com chutes de fora da área. Foi o jogador que mais trocou passes e teve uma precisão de dar inveja: 73 passes certos; apenas três errados.

Rodriguinho

Se encontrou jogando entre os homens de frente. Ao lado de Gabriel Novaes e Gilberto, Rodriguinho conseguiu botar em prática o futebol ofensivo e deu trabalho à defesa adversária. Não à toa, foi o atleta tricolor que mais sofreu faltas: cinco.


Nino Paraíba

Teve uma daquelas atuações para deixar na memória, principalmente na fase ofensiva. Com suas chegadas à linha de fundo, criou boas alternativas para o Bahia e serviu companheiros. De quebra, ainda poderia ter balançado a rede no fim do primeiro tempo.

Gilberto

Nesta tarde, o centroavante se preocupou mais ser garçom do que em balançar as redes. Foi o criador de belas jogadas – como a que deu origem ao primeiro gol de Gabriel Novaes – e ainda deu assistência na medida para o gol de Rodriguinho.

Matheus Bahia

Não tem jeito. A lateral esquerda do Bahia segue precisando de atenção. Se atacou bem, o Tricolor teve aquelas falhas conhecidas na defesa e de figurinhas de quem o torcedor está se habituando a pegar no pé. No caso de Bahia, ainda poderia ter deixado o time na mão, já que foi amarelado aos 37 do primeiro tempo por falta dura em Ricardinho.


Juninho

Segue vacilante na defesa e deu espaço aos atacantes adversários em alguns momentos. Foi substituído no segundo tempo, machucado.

Fonte: GloboEsporte

Postar um comentário

0 Comentários