Polícia registra 33 homicídios em janeiro deste ano em Feira de Santana

 


Trinta e três pessoas foram assassinadas em Feira de Santana em janeiro de 2021. O índice é semelhante ao do mesmo período em 2020 quando foram registrados 32 homicídios. Todas as vítimas mortas em janeiro deste ano eram do sexo masculino, sendo que duas foram mortas a facadas e as demais a tiros. Nenhum latrocínio (roubo seguido de morte) foi registrado no período.

 

Além dos homicídios, ocorreram nove mortes em decorrência de intervenção policial (troca de tiros) e dois excludentes de ilicitude (legítima defesa).

Bairros

Os bairros que mais registraram homicídios em janeiro foram Campo Limpo e Santo Antônio dos Prazeres. Juntos os dois bairros contabilizam oito assassinatos, quatro em cada localidade. Já em relação aos distritos, Tiquaruçu foi o mais violento com três homicídios.

 

Sobre este índice, o delegado Rodolfo Faro, titular da Delegacia de Homicídios, declarou ao Acorda Cidade que diante das diversas prisões realizadas no ano passado e das investigações e elucidações de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), era esperado um número menor de homicídios em janeiro, no entanto o índice foi elevado em um fim de semana no qual foram contabilizadas 14 mortes.

“Infelizmente tivemos em janeiro um fim de semana atípico com 14 mortes, e em razão disso, a estatística deste ano [em janeiro] foi maior que a do ano passado. [Além disso, houve] um crime que ocorreu na cidade de Santa Bárbara no dia 28, mas ocorreu uma desclassificação da cidade haja vista que ocorreu na divisa com Feira de Santana e, após levantamento de mais informações, ficou registrado que foi em Feira e esse crime foi deslocado daquela coordenadoria para esta,” explicou.

Ao menos sete mandados de prisões foram cumpridos pela Delegacia de Homicídios, em janeiro, de homens acusados de praticar homicídios em Feira. De acordo com Rodolfo Faro, além das prisões realizadas, a polícia tem trabalhado para tentar impedir o contato de líderes de facções criminosas que estão presos com comparsas que estão fora do presídio.

“Estas prisões são de investigações, são de indivíduos que rotineiramente praticam esse tipo de crime, em sua grande maioria por envolvimento com o tráfico de drogas, e em específico a mando de líderes de facções criminosas que encontram-se atualmente recolhidos no Conjunto Penal de Feira de Santana. Em razão disso, a polícia tem trabalhado no sentido de chegar não só aos executores, mas também a seus mandantes para que junto com o Poder Judiciário possamos solicitar o encaminhamento destes indivíduos para o Regime Disciplinar Diferenciado para tentar conter o contato deles com membros de facções através de telefone celulares. Várias investigações já comprovaram isso [que há mandantes de homicídios dentro do presídio] e em razão destas investigações a polícia tem pleiteado junto ao Poder Judiciário, a remoção destas lideranças para este regime para que os mesmos fiquem isolados e essas ações sejam minimizadas pela falta de contato deles com os comparsas”, declarou o delegado ao Acorda Cidade.


Número de assassinatos registrados nas áreas da Companhia Independente da Polícia Militar (CIPMs)

64ª CIPM: 03 assassinatos
65ª CIPM: 05
66ª CIPM: 21
67ª CIPM: 06

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários