'Não tem como colocar toda a frota na rua com poucos passageiros', afirma prefeito de Feira sobre o transporte público

 


Após o início da pandemia, as empresas responsáveis pelo transporte público de Feira de Santana reduziram a frota depois de identificarem uma grande redução do número de passageiros por conta do isolamento social, fechamento do comércio e trabalhos em home office. Apesar de estarem sempre lotados, principalmente depois que as atividades comerciais voltaram a funcionar, o prefeito Colbert Martins, explicou outros fatores que motivaram a manutenção dessa redução no número de ônibus e disse que a prefeitura está buscando soluções, pois, segundo ele, não há condições de colocar toda a frota circulando na cidade.

A redução no número de passageiros causaram prejuízos, houve demissões e necessidade de adesão ao programa federal que que financia o pagamento de salários, para manter os trabalhadores que não foram demitidos .

00:05/00:59

"Até o ano passado, o Governo Federal pagava 70% do salário de todos os funcionários para que as empresas não aderissem às demissões, então essas pessoas eram afastadas e as empresas pagavam o restante 30%. Mas a partir de janeiro, toda essa situação mudou e o público que utilizava o transporte público antes da pandemia era em torno de 100 mil passageiros, hoje não chegamos nem a 50 mil. Existe uma restrição de passageiros e com isso, existe a diminuição no número de veículos circulando na cidade, mas as empresas apresentam esse tipo de problema em todo o país e aqui estamos passando por essa dificuldade. Não tem como colocar toda a frota, se existem restrições de passageiros, estamos tentando resolver principalmente no horário de pico e vamos voltar a fazer alguns escalonamentos de pessoas que podem chegar um pouco mais tarde no trabalho", explicou.

Após o decreto do toque de recolher em todo o estado da Bahia a partir da próxima sexta (19), o horário do transporte público também terá modificações.

"Vamos decidir ainda hoje, mas provavelmente os transportes sigam esse mesmo tipo de restrição proposta pelo governador do estado da Bahia. Assim que for definido, iremos divulgar para o conhecimento de todos", declarou.


Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários