Dia do atleta profissional: conheça a rotina do feirense e lutador de UFC Carlos Boi

 


Comemorado anualmente no Brasil, o 10 de fevereiro marca o dia do atleta profissional, uma forma de homenagear todas as pessoas que fazem parte do esporte. Vale ressaltar que desde o dia 24 de março de 1998, o desporto é considerado como uma prática profissional.

Natural de Feira de Santana, Carlos Felipe Cabral de Almeida, conhecido como "Carlos Boi", é lutador profissional pelo Ultimate Fighting Championship (UFC), pelo qual conquistou a décima vitória no MMA contra o australiano Justin Tafa no dia 16 de janeiro em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Atualmente na categoria peso pesado, Carlos Boi informou ao Acorda Cidade que possui uma equipe técnica, que o acompanha na alimentação e nos treinos, que são realizados de forma frequente.

"Hoje eu estou um pouquinho fora da categoria, porque o permitido é entre 93 à 120 kg. Como estou de férias das lutas, acabei aumentando meu peso para 127 kg, porém como eu tenho um físico um pouco de gordinho, em período de luta com dois meses de antecedência, inicia a minha preparação com os treinamentos, então eu tenho a dieta, sou acompanhado por um preparador físico, fisioterapeuta, psicóloga esportiva, nutricionista, um trabalho multidisciplinar e o trabalho de cada um é feito de forma equilibrada para que eu possa manter sempre a minha faixa de peso dentro da categoria", explicou.

Com uma carreira iniciada aos 19 anos de idade, hoje Carlos Boi vive com uma programação bem agitada. Com treinamentos alternados, o lutador viaja três vezes na semana à capital baiana para treinar "grappling", uma luta especializada de corpo a corpo ou conhecida também como luta agarrada.

"Eu tenho uma rotina de qualquer atleta, mas em alguns pontos, o nosso treinamento é diferenciado e mais puxado. Eu, por exemplo, faço minha preparação física de um lado da cidade e depois tenho que me deslocar para minha casa que fica do outro lado da cidade, faço uma refeição, descanso e me preparo para o outro treino. Hoje mesmo, quando encerrar esse daqui, vou para Salvador onde três vezes na semana eu pratico o grappling, uma luta agarrada. Quando encerra esse treino lá em Salvador, tenho o meu shake para disfarçar a fome até chegar aqui em Feira e almoçar. Descanso e sigo para o treino que faço à noite de 21 às 22h30, então eu praticamente treino o dia inteiro", disse Carlos Boi ao Acorda Cidade.

Sendo representante do município de Feira de Santana, Boi se diz estar muito empolgado principalmente quando sabe que tem a chance de carregar o nome do estado da Bahia, nas lutas internacionais. De acordo com ele, muitos fãs já o abordaram para dizer que ele é um profissional de grande inspiração.

"Eu me sinto muito feliz, muito empolgado, principalmente quando estou com a chance de carregar o nome da Bahia, o nome da minha cidade, o nome do Nordeste a nível de um cenário mundial. Eu sei que posso servir de inspiração, porque muita gente se espelha em mim, principalmente essa juventude dizer que sou um espelho na vida deles, não só daqui da cidade, mas como outras também onde tenho esse reconhecimento. Mas o importante é que cada pessoa possua o seu objetivo claro, porque às vezes não adianta só ter a inspiração, porque quando as coisas começam a apertar na vida, logo a pessoa pensa no sonho a ser realizado, no objetivo a ser alcançado e não pode desistir. Infelizmente muitas coisas acontecem para lhe atrapalhar, mas é preciso ter foco nas realizações", finalizou.

De acordo com Carlos Boi, ainda não há nenhuma luta definida, mas afirmou que segue com os treinos de forma intensificada para não perder o ritmo.
 

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários