Sem consenso, líder do MDB anuncia Simone Tebet como candidata avulsa no Senado

 

Senadora Sione Tebet (MDB-MS). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

CNN Brasil - Sem consenso na bancada, o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), anunciou à CNN, na manhã desta quinta-feira (28), que a senadora Simone Tebet (MDB-MS) será candidata avulsa à presidência da Casa, e não mais oficialmente pelo partido. A decisão foi da própria parlamentar.

Segundo Braga, Simone comunicou a decisão nas últimas horas, após uma reunião da bancada nesta quarta-feira (27). No encontro, alguns senadores do MDB sugeriram que a parlamentar desistisse da candidatura, por avaliarem que ela não teria chances de vencer. 

“A Simone, vendo que parte dos senadores preferiram apoiar outro candidato, disse que não queria ficar nessa situação de constrangimento e comunicou que se lançaria candidata avulsa”, explicou Braga. Segundo ele, a senadora deve fazer o anúncio ainda nesta quinta-feira.

Parlamentares do MDB resolveram “rifar” Simone após o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), oferecer um posto na Mesa Diretora e o comando de comissões importantes, em troca de a sigla não lançar a senadora como candidata oficial.

O posto oferecido foi a 1ª vice-presidência da Casa. Para o cargo, são cotados os líderes do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), e no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE). Braga deve se reunir com Alcolumbre ainda nesta quinta-feira para fechar a negociação.

Apesar da candidatura avulsa, Braga afirmou à CNN que a maioria dos 15 senadores do MDB deve votar em Simone. Pelos cálculos dele, de oito a dez parlamentares emedebistas devem apoiá-la. Aliados da senadora dizem que ela tem nove votos na legenda. Os demais devem votar em Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato de Alcolumbre.


Postar um comentário

0 Comentários