Meta da Fundação Hospitalar é ampliar atendimentos e serviços de saúde para a comunidade

 


Projetos de ampliação de leitos já em fase de processo licitatório, aquisição de novos equipamentos de saúde e novas obras preveem um acelerado ritmo de trabalho neste ano na Fundação Hospitalar de Feira de Santana (FHFS).

Com a construção de mais uma sala de cirurgia eletiva, definida em cronograma, a meta é dobrar o número de procedimentos de redução de mama – gigantomastia - ampliando de 24 para 48 todo ano.

Outra novidade será a implantação do novo lactário do Hospital Inácia Pinto dos Santos (HIPS), o Hospital da Mulher, com projeto tramitando em fase final na Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan). 

O espaço na unidade hospitalar será destinado à recepção, limpeza, preparo, esterilização e distribuição de mamadeiras tanto para o berçário quanto para o Método Canguru.

Segundo Gilberte Lucas, diretora-presidente da FHFS, recentemente reconduzida ao cargo, a Prefeitura de Feira também aumentará a oferta de especialidades médicas, a exemplo do serviço de cardiologia que passa a contemplar, além do público infantil, gestantes atendidas no próprio hospital.

O número de vagas para pacientes que necessitam de acompanhamento pré-natal de alto risco será reforçado a partir da contratação de mais dois especialistas, e o serviço de Planejamento Familiar otimizado com a aquisição de mais métodos contraceptivos

Equipamentos 

Novos equipamentos como mesa cirúrgica, aparelhos de anestesia e ventiladores pulmonares neonatais já estão assegurados com o investimento estimado do poder público municipal de aproximadamente R$ 1,5 milhão.

As obras do Centro Municipal de Diagnóstico por Imagem Dr. Eugênio Laurine (CMDI) encontram-se 60% concluídas. Outro importante equipamento de saúde que atende a população, o Centro Municipal de Prevenção ao Câncer Romilda Maltez (CMPC), está sendo totalmente informatizado.

Postar um comentário

0 Comentários