Infecções superam 102 milhões no mundo desde início da pandemia

 

Número de mortes aumentou 15.361 mil nas últimas 24 horas

A pandemia do novo coronavírus superou os 102 milhões de casos de infecção a nível mundial e o número de mortes no mundo aumentou 15.361 mil nas últimas 24 horas, indicou hoje o balanço diário da France-Presse (AFP).

No total, e desde que o novo coronavírus (SARS-CoV-2) foi identificado na China em dezembro de 2019, a covid-19 já provocou pelo menos 2.206.873 de mortes no mundo.

Mais de 102.002.160 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, dos quais pelo menos 61.888.000 já são considerados curados.

Nas últimas 24 horas, foram registrados mais 15.361 óbitos e 592.397 novos casos da doença covid-19 em todo o mundo, segundo os dados reunidos pela agência noticiosa francesa.

A AFP esclarece que estes números estão fundamentados nos balanços fornecidos diariamente pelas autoridades sanitárias de cada país e excluem as revisões realizadas posteriormente por organismos de estatística, como ocorre na Rússia, Espanha e no Reino Unido.

Os países que registraram o maior número de novas mortes nos seus relatórios mais recentes são os Estados Unidos da América (EUA) com 3.614 novas mortes, México (1.434) e Reino Unido (1.245).

Os EUA são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 436.810 mortes para 25.933.227 casos, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Seguem-se o Brasil, com 222.666 mortes e 9.118.513 casos, o México, com 156.579 mortes e 1.841.893 casos, a Índia, com 154.147 mortes e 10.733.131 casos, e o Reino Unido, com 104.371 mortos e 3.772.813 casos.

Ainda entre os países mais atingidos, a Bélgica apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 181 óbitos por 100 mil habitantes, seguida pela Eslovénia (167), Reino Unido (154), República Checa (151) e Itália ( 145).

Por regiões do mundo, a Europa totalizava até hoje em Lisboa 731.716 mortes em 33.147.191 casos confirmados, América Latina e as Caraíbas 591.788 mortes (18.742.278 casos), EUA e Canadá 456.585 mortes (26.702.635 casos), Ásia 239.101 mortes (15.139.780 casos), Médio Oriente 96.904 mortes (4.701.780 casos), África 89.834 mortes (3.536.815 casos) e Oceânia 945 mortes (31.681 casos).

Desde o início da pandemia, o número de testes de diagnóstico realizados aumentou significativamente e as técnicas de despistagem e rastreio melhoraram, levando a um aumento das infecções registradas e comunicadas.


Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários