Aulas da rede municipal serão retomadas de forma online em fevereiro

 


O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins da Silva anunciou na manhã de ontem (27), em coletiva de imprensa, que o primeiro semestre da rede municipal de ensino do ano de 2020 será retomado em fevereiro deste ano de forma online. Ele destacou também que a prefeitura está defendendo o retorno semipresencial das aulas quando for possível e o enquadramento dos professores nas circunstâncias de vacinação caso isso ocorra.

"As aulas presenciais não estão permitidas pelo Conselho Estadual de Educação. A secretária Anaci Paim esteve comigo nesta semana e estamos prontos para iniciar o primeiro semestre de 2020 agora em 2021 de forma online e temos todas as condições para fazer isso agora no mês de fevereiro. Estaremos defendendo a necessidade do retorno híbrido semipresencial quando for possível e quando for necessário, mas é preciso haver uma mudança do Conselho que é do Governo do Estado, que está proibindo essas atividades. Não é possível que uma universidade com todo mundo adulto, não tenha aula semipresencial, e pelo visto ainda vai começar semana que vem, mas demorou muito. Não é possível que o pessoal do nível médio, EJA que estuda a noite e na sua maioria são jovens e adultos não possa ter aulas semipresenciais e entendemos que o pessoal do oitavo e nono ano, os jovens a partir de 11, 12 anos também pode ter esse tipo de aula. Por isso, estamos nos preparando para poder avançar, mas pelo que entendo, somente depois dos meses de junho, julho teremos as aulas semipresenciais normalizadas", explicou o prefeito.

Ainda segundo Colbert Martins, não há um pré-requisito de vacinação para a categoria educacional, como os professores.

"Caso tenha um retorno das aulas definitivamente, efetivamente o pessoal da educação, como foi o da saúde será integrado nessas ações de vacinação. Por enquanto com as ações de distanciamento das salas de aula, não é necessário, mas no momento em que tiver um retorno pleno das aulas presenciais, eu entendo que todos serão enquadrados nas mesmas circunstâncias", finalizou.

Postar um comentário

0 Comentários