Arrecadação de ICMS em Feira de Santana supera R$ 1 bilhão em 2020

 


A arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em Feira de Santana, já levando em conta os efeitos da inflação de bens e serviços, medida pela variação do IPCA, seguiu avançando no último mês de 2020. No acumulado do ano foi arrecadado R$ 1,068 bilhão, em valores nominais, ou R$ 1,101 bilhão em valores atualizados pelo IPCA, segundo estudo coordenado pelo Departamento de Ciências Sociais (DCIS) da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Do valor total do imposto, com a arrecadação de todos os municípios baianos, 75% vai para o Estado e 25% repartido entre os municípios que leva em consideração fatores como valor adicionado, a produção agropecuária, o fator ambiental, a população e o número de propriedades rurais e a área de cada um.


O município apresenta, portanto, sete meses consecutivos de aumento na arrecadação real de ICMS no acumulado de 12 meses. Mesmo com a pandemia, o crescimento da arrecadação real em 2020 foi de 15,2%, em relação a 2019, quando o município arrecadou R$ 956 milhões em valores atualizados.


Embora na passagem de novembro para dezembro tenha registrado uma diminuição de 3,9% da arrecadação (R$ 112,6 milhões em novembro contra R$ 108,2 milhões em dezembro), Feira de Santana conseguiu arrecadar mais ICMS em dezembro de 2020 do que em dezembro de 2019. Nesta comparação o crescimento da arrecadação foi 22,2%.


A participação de Feira de Santana no ICMS estadual na passagem de novembro para dezembro, por outro lado, permaneceu estável em 4,32%, sinalizando que, na margem, o crescimento da arrecadação de ICMS em Feira de Santana foi igual ao crescimento da arrecadação deste imposto no resto da Bahia.


Segundo a pesquisa a despeito da pandemia do novo coronavírus, a arrecadação de ICMS em Feira de Santana no ano de 2020 sugere que a economia feirense, em termos agregados, sofreu menos do que o esperado após o choque adverso da pandemia, que chegou a paralisar várias atividades econômicas no munícipio. Os eventos de final ano também contribuíram significativamente com o incremento de faturamento de setores varejista e atacadistas, a exemplo de supermercados, lojas de bens de consumo e centros comerciais, refletindo na performance da participação na arrecadação do ICMS em Feira de Santana em 2020.

 

Postar um comentário

0 Comentários