Após anúncio de fechamento da Ford, Governo da BA diz ter procurado Embaixada da China para sondar investidores

 


Após a Ford anunciar o encerramento da produção de veículos em suas fábricas no Brasil em 2021, o governo da Bahia lamentou o fechamento das fábricas da empresa e disse que já procura a Embaixada da China para sondar investidores para assumir negócio no estado.

A decisão da Ford foi informada ao governador Rui Costa durante reunião virtual com representantes da empresa nesta segunda-feira (11).

Segundo o governo, o governador da Bahia, Rui Costa, entrou em contato com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), assim que foi informado do fechamento das unidades, para discutir a formação de grupo de trabalho para avaliar possibilidades alternativas ao fechamento.

Ford encerra produção de veículos no Brasil; especialista comenta

Em nota divulgada pelo governo da Bahia, o órgão destacou os impactos socioeconômicos consequentes do fechamento da empresa, importante geradora de empregos e renda no estado.

No país desde 1919, a marca manterá apenas o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, e o campo de provas e sua sede administrativa para a América do Sul, ambos em São Paulo.

A montadora mantinha fábricas em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), para carros da Ford, e Horizonte (CE), para jipes da Troller.

O G1 entrou em contato com a Ford para saber quantos funcionários que trabalham na Bahia serão demitidos após a decisão da empresa, mas não teve resposta até a publicação da reportagem.

O prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo, também lamentou o anúncio feito pela Ford, que levará ao fechamento da fábrica da corporação no município e disse que o encerramento das atividades da empresa representa uma grande perda para a cidade e para a Bahia.

“Com muita tristeza, recebemos esta notícia da Ford. Infelizmente, a crise provocada pela pandemia da covid-19 trouxe consequências ruins para a área da saúde e, também, para a economia, fazendo com que pequenos e grandes negócios se tornem inviáveis. Lamento o fechamento da fábrica e me solidarizo com os trabalhadores”, disse Elinaldo Araújo.

O prefeito ressaltou que segue acompanhando de perto o caso e que irá dar apoio aos empregados da empresa. “Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para reduzir o impacto para os trabalhadores, pais e mães de família que vão perder o seu sustento”, frisou o prefeito.


Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários