Prefeitura acolhe casal em situação de rua encontrado sob viaduto

 


A Prefeitura de Feira de Santana acolheu, na manhã desta quinta-feira, 10, um casal de moradores em situação de rua que se encontrava sob o Complexo Viário da Cidade Nova. Ambos foram encaminhados pela equipe de abordagem social da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedeso) para o Centro Temporário de Acolhimento, mantido pelo Município no distrito da Matinha.

O secretário de Desenvolvimento Social, Pablo Roberto, ressaltou o compromisso do Governo do prefeito Colbert Martins Filho em promover ações sociais que resultem em garantias de direitos de cidadãos em situação de vulnerabilidade social. E observou que a Prefeitura está atenta a esta situação, com equipes de abordagem nas ruas da cidade promovendo o acolhimento de pessoas em situação de rua que desejem serem encaminhadas aos equipamentos mantidos pelo Município. 

Sob a estrutura do viaduto, o casal, identificado como Ronaldo Silva de Jesus, 39 anos, e Jeane Anacleta de Jesus, 41 anos, havia praticamente montado uma casa “ambulante”. Colocaram uma cama de casal e uma de solteiro, um criado mudo, um sofá, cadeiras, uma mesa improvisada, reservatórios de água potável, panelas, baldes e também cozinhavam no próprio local em fogo a lenha.

O casal, que está junto há poucos meses e se conheceu em equipamento de acolhimento da Prefeitura, já havia passado pelo abrigo temporário mas retornou às ruas, por opção, conforme admite o próprio Ronaldo. E, justamente por isso, apresentava resistência em retornar ao equipamento, idéia que mudou após convencimento da equipe de abordagem social da Sedeso.

O coordenador do Centro Temporário de Acolhimento, Jondineli Costa Ribeiro, ressaltou a importância da oferta de acolhimento social na instituição municipal como ferramenta imprescindível para reinserção de cidadãos na sociedade. Ressaltou que no local, além de trabalhar a autoestima, também oferecem seis refeições diárias, banho, dormitório e promovem a reestruturação familiar. 


Postar um comentário

0 Comentários