'Nem que seja por um dia, eu fui secretário de educação de Feira de Santana', afirma Beldes Ramos

 


O secretário interino de educação, Beldes Ramos, que assumiu a pasta na sexta-feira (4), em substituição a vereadora Eremita Mota, que foi nomeada secretária no dia 23 de novembro, mas está afastada por motivos de saúde, agradeceu ao prefeito Colbert Martins pela oportunidade de comandar a secretaria em entrevista ao Acorda Cidade na manhã de hoje (5). Ele destacou a importância do trabalho da Secretaria da Educação e o peso que terá em seu currículo, atuar como secretário nem que seja por um dia.

“Agradeço ao prefeito pela confiança. Embora assuma de forma interina, para mim é muito importante assumir a secretaria de educação de um município como Feira de Santana. Vai constar no meu currículo, nem que seja por um dia, que eu fui secretário de educação do município”, disse.

Beldes explicou que recebeu o convite para ser secretário ontem, através da assessoria do prefeito Colbert Martins, mas há três meses estava trabalhando como chefe de gabinete da secretaria. Ele afirmou que atuou também no almoxarifado e na distribuição dos kits de alimentação.

O secretário interino informou que o convite do prefeito foi com o intuito de que com a ausência de Eremita Mota, a pasta tivesse um secretário que pudesse dar andamento a vários processos que estão em curso.

“Não houve nenhuma conversa sobre ser secretário definitivo. A última conversa que eu tive com o prefeito foi antes da eleição, sobre o cargo de chefe de gabinete, porque inicialmente eu estava como chefe de divisão do magistério e posteriormente surgiu a oportunidade e ele me convidou para o cargo se chefe de gabinete. Quanto ao cargo de secretário não houve nenhuma conversa em efetivar”, explicou.

Beldes Ramos, é professor, ja foi vereador e já foi diretor do Núcleo Territorial de Eduação em Feira de Santana (NTE). Ele relatou que tem projetos voltados para educação, mas que não podem ser colocados em prática em um período tão curto, que estará trabalhando como secretário interino.

“Tenho projetos e a gente percebe algumas coisas na rede que precisam ser implantadas a nível pedagógico e administrativo para poder fazer a rede funcionar com mais oxigenaçao”, concluiu.

Postar um comentário

0 Comentários