DECARGA desmascara dois motoristas e diz que 50% dos motoristas que tem carga roubada tem envolvimento com roubo

 


A Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas em Rodovias – DECARGA-FSA, sob o comando do delegado Gustavo Coutinho, prenderam no início desse mês dois motoristas envolvidos em roubos de cargas na região da Bahia. O delegado afirma que os números de motoristas envolvidos em roubo de cargas está entre 50 a 60% dos crimes registrados.


Gustavo Coutinho, disse que na primeira semana de dezembro de 2020, efetuou a prisão de dois motoristas de caminhão envolvidos com quadrilhas de receptadores. Os motoristas foram presos no momento em que tentavam registrar falsa comunicação de crime na delegacia. “O primeiro caso ocorreu no início do mês de dezembro, quando o motorista de iniciais P. H. M. S, 32 anos, que transportava uma carga de poltronas da empresa FABRILAR, negociou os produtos e o caminhão pelo valor total de 40mil reais entregando o conjunto ao receptador de iniciais E. G. S. J. na cidade de Santo Antônio de Jesus-Ba”.


“O segundo caso ocorreu no último final de semana (05.12.20) quando o motorista de iniciais J. B. A. de 66 anos, conhecido mais como, “Papai Noel” compareceu à noite no Plantão Central para tentar registrar uma ocorrência de roubo em que se dizia vítima. A DECARGA foi acionada e durante interrogatório informal acabou descobrindo a farsa de “Papai Noel” e o nome do receptador de São Paulo que ficou com a carga de painéis solares avaliada em mais de R$ 300.000,00”.


O delegado frisou também, que “Papai Noel”, já idoso, aparentemente não levantava suspeitas, mas possuía em seu currículo uma extensa ficha criminal, tendo recebido a quantia de 50mil reais pela venda dos produtos.


“Os motoristas responderão pelos crimes de apropriação indébita qualificada e falsa comunicação de crime. Nos dois casos citados, os receptadores foram identificados e indiciados, pelo crime de receptação qualificada e a Polícia já possui informações sobre o destino das cargas. É importante salientar que o número de motoristas aliciados por quadrilhas de receptadores vem aumentando na Bahia e estima-se que entre 50 a 60% das ocorrências estejam envolvidos no desvio”, finalizou o delegado.


Fonte: Políciaéviola

Postar um comentário

0 Comentários