Decarga localiza galpão com carreta de tecidos roubada avaliada em 1 milhão de reais

 


Uma equipe de policiais da Delegacia de Furtos e Roubos em Rodovias (Decarga) de Feira de Santana, recuperou na manhã desta terça-feira (24), uma carreta com a carga de bobinas de tecido que foi roubada na BR-101 em Alagoinhas e está avaliada em 1 milhão de reais.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

A carga foi localizada em um galpão na Rua José Tavares Carneiro, no bairro Baraúnas e o delegado Gustavo Coutinho informou ao Acorda Cidade que quatro pessoas foram presas durante a operação.

De acordo com ele, a carga saiu do estado de Mato Grosso do Sul com destino para as cidades de Itapicuru e Tobias Barreto em Sergipe e a quadrilha que praticou o roubo é composta de integrantes da cidade de Itabaiana.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade | Delegado Gustavo Coutinho, da Decarga

“São todos sergipanos, conseguiram abordar o motorista quando ele passava próximo a Alagoinhas na BR-101 e a partir de então nós passamos a monitorá-los e conseguimos a identificação do local onde a carreta estava escondida em Feira de Santana. Não havia ninguém no local e resolvemos fazer uma campana durante toda a madrugada, de ontem para hoje, e por volta das 6h da manhã, nós surpreendemos os bandidos no momento em que eles chegaram ao galpão. Dois deles ainda tentaram fugir, destruíram os celulares que estavam em posse, mas todos os quatro foram presos e encaminhados para a delegacia. Foram autuados em flagrante”, declarou.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Gustavo Coutinho relatou que a polícia não sabe qual seria o destino da mercadoria roubada e segundo ele, os policiais apreenderam também um caminhão menor que pertencia à quadrilha e que possivelmente seria utilizado para transportar a carga aos poucos para cidades vizinhas. Ele disse que a carreta estava com as placas trocadas e que existem outros integrantes da quadrilha que estão sendo investigados para a polícia efetuar a prisão, inclusive o proprietário do galpão que também é sergipano.

“Foi um trabalho de investigação contínua e com certeza vamos chegar a todos eles. Certamente escolheram um galpão em Feira de Santana, pelo tamanho da cidade. Feira de Santana e Salvador são cidades grandes, mais fáceis de passarem despercebidos e cidades que possuem muitos receptadores e comerciantes que acabam adquirindo esses produtos roubados. Além disso, Feira é o maior entroncamento rodoviário no Norte-Nordeste e por aqui passam importantes rodovias”, comentou.

Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Gustavo Coutinho frisou também que a população tem ajudado bastante a polícia a localizar cargas roubadas que ficam armazenadas em galpões através das denúncias. Ele encerrou a entrevista ao Acorda Cidade fazendo um alerta para donos de galpões que alugam seus imóveis na cidade.

“Procurem saber informações da pessoa que está locando o imóvel para que não venham também ser responsabilizados pelo crime de receptação”. 

Este é o terceiro galpão estourado pela polícia em uma semana.

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários