Coritiba 1 X 2 Bahia: Mano valoriza quebra de tabu, admite 'dificuldades' e exalta desempenho do Bahia

 


Após o triunfo do Bahia por 2 a 1 sobre o Coritiba nesta segunda-feira (16), o técnico Mano Menezes se mostrou feliz com o desempenho tricolor na partida realizada no Couto Pereira. Um dos pontos valorizados pelo comandante foi a quebra de tabu de 35 anos sem vencer o adversário como visitante. Ele também admitiu os problemas que o time passou no jogo, mas exaltou a superação do Esquadrão de Aço para virar o jogo e chegar ao seu quarto triunfo seguido na temporada.
 

 

"Dizer para o torcedor da felicidade de voltar a vencer depois de tantos anos. As informações que tínhamos é que a última vitória foi em 85. Nos preparamos, independente das ausências do nosso adversário. Não iniciamos bem o jogo, mais pela movimentação do Coritiba, que colocou Giovanni como um falso nove. Tomamos um gol cedo em função disso. Mesmo assim, nos primeiros 15 minutos tivemos dificuldades. Tivemos que fazer ajustes, trazer Gregore para trás, soltar Nino para encontrar o Matheus, e aí começamos a controlar o jogo, criar oportunidades, ter volume... Até sofrer o segundo gol, que foi um estalo na gente. Felizmente o VAR interpretou mão. Depois fizemos uma jogada bem trabalhada, o Élber girou bem, bateu e fez o gol. Um jogo igual, um jogo de detalhes. São jogos que valem muito porque muitas coisas estão sendo jogados nessa hora. Hoje abrimos oito pontos para um adversário que era direto no Z-4. A equipe está de parabéns porque se superou, soube conviver com as dificuldades e apresentou soluções para sair com os três pontos", disse.

 

No início da partida, o Tricolor sofreu com os ataques pelo lado direito da defesa e acabou sofrendo um gol. Mano reconheceu o problema, mas explicou que esse erro foi forçado pelo rival.

 

"Sempre falo que problemas acontecem e às vezes acontecem pela características dos jogadores. Nino é um jogador com impetuosidade, que procura o adversário. A gente tem trabalhado para Nino sustentar a linha e ele tem feito bons jogos sustentando a linha. Mas o mérito do Coritiba foi tirar a gente do posicionamento ideal nesses primeiros minutos. Até encaixar melhor, a gente sofreu, mas esteve mais bem posicionado", pontuou.

 

Questionado se ele encontrou o "modo de jogar" ideal para o Esquadrão, o técnico destacou a competitividade do time nas últimas semanas e se disse feliz com a dedicação dos atletas.

 

"Acho que o modo de jogar é competir, não se entregar nunca, saber entregar soluções. Tenho certeza que isso os jogadores estão mais conscientes do que precisam fazer. Temos uma maneira que é mais geral, uma ideia clara pra todo mundo, mas gosto muito do comportamento da equipe, da maneira como ela tem encarado as dificuldades e os problemas. Não somos os melhores da competição, tem gente na nossa frente em termos de maturidade de equipe, mas temos que nos superar, ter comportamento de entrega e isso me deixa satisfeito", afirmou.

 

Com 28 pontos, o Bahia está no nono lugar da competição nacional. Na próxima sexta-feira (20), a equipe enfrenta o Red Bull Bragantino no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.


Fonte: Bahia Notícias

Postar um comentário

0 Comentários