Professor Joselito Amorim frequentava com regular assiduidade escola que leva seu nome

 


O professor Joselito Falcão de Amorim, feirense ilustre que faleceu na madrugada desta segunda-feira, 5, frequentava com regular assiduidade a maior escola da Rede Municipal de Educação, da qual ele é patrono. O ex-prefeito faleceu um mês após completar 101 anos de idade. Ele foi infectado pela Covid-19 e estava internado em um hospital de Salvador.

Joselito Amorim deixa um grande legado em sua biografia, dentre os quais, a construção de escolas, postos de saúde e outros equipamentos importantes da cidade. Empresta seu nome à maior escola da Rede Municipal de Feira, o Centro Integrado de Educação Municipal Professor Joselito Falcão de Amorim.

Além de político e militar, ele foi professor de Matemática. Nunca perdeu a ligação com a Educação ou com a unidade de ensino que leva seu nome. Tinha o hábito de passar na escola para doar um livro. “Mais um para colocar na biblioteca da escola”, dizia à diretora, Marta da Graça Lima.

Em mensagem de despedida, ela ressalta a importância do patrono da escola. “Ele foi um entusiasta da leitura e buscava incentivar isso em nossos alunos. Desde quando assumimos a gestão, ele sempre foi muito presente. Prestigiava as ações que desenvolvíamos aqui na escola. É uma perda irreparável para a instituição e para Feira. Ele merece o nome da escola e as homenagens que estão sendo prestadas hoje”, reforça Marta.

Em 2019, ano de seu centenário, também foram finalizadas obras de reforma no Joselito Amorim. No mês de seu aniversário, ele visitou a escola para conferir a nova estrutura e participar de uma homenagem feita pelos estudantes da unidade de ensino, a partir do projeto “CIEMPJFA ontem e hoje: contribuições de egressos para a formação cidadã dos atuais estudantes”.

Na gestão de Joselito Amorim, entre 1964 e 1967, foi construído o então Ginásio Municipal Joselito Amorim e iniciada a construção do Estádio Joia da Princesa. Ele também inaugurou o Museu Regional, o Parque de Exposição João Martins da Silva, a Estação Rodoviária, a Biblioteca Municipal Arnold Ferreira da Silva, o Fórum Filinto Bastos, o Colégio Estadual, o Departamento de Estradas e Rodagens da Bahia e o Conjunto Residencial Cidade Nova que hoje se tornou.

O corpo do ex-prefeito foi enterrado no final desta manhã, no Cemitério Piedade.

Postar um comentário

0 Comentários