Novo Centro, nova Senhor dos Passos

 


Se o centro de Feira de Santana fosse um corpo humano, a avenida Senhor dos Passos seria a sua principal artéria, dada à intensa movimentação diária de veículos na sua pista e ao vai e vem de pessoas nos seus passeios.

 

Seguramente, a Senhor dos Passos é o espaço público feirense por onde passam mais pessoas por dia, principalmente no trecho entre a rua Carlos Gomes e a avenida Sampaio. 

E, com a transformação em curso, com maior espaço para a movimentação, a tendência é que este fluxo aumente significativamente. O que está sendo visto agora é o início do que vai ser construído.

Ver os passeios da avenida Senhor dos Passos exclusivos para os transeuntes é voltar mais de vinte anos. Quem passa por lá sente o impacto visual e consegue ver beleza onde, até a semana passada, era tudo cinza.

Outro ponto positivo foi no que se vê. As fachadas das lojas do outro lado da avenida passaram a ser observadas, coisa que até há alguns dias era praticamente impossível. Inciativa do projeto Novo Centro, idealizado pela Prefeitura.

Uma mudança, uma transformação e tanto, a reconquista de uma beleza que vinha sendo perdida, esquecida. Depois de mais de duas décadas, os passeios voltaram a ser de quem sempre foi de direito: o povo. Que passaram a ver os desenhos do piso de pedras portuguesas. 

A retirada das barracas acabou com os cada vez mais estreitos corredores, devido ao avanço e a multiplicação destes equipamentos que dificultavam, e muito, o livre caminhar das pessoas e facilitava ações delituosas. Os pequenos furtos.

Livre das barracas, que deveriam ser temporárias mas que se tornaram permanentes, a Senhor dos Passos recuperou toda a sua magnitude. Está mais larga, melhor para caminhar. Mais viva.

Os barraqueiros – camelôs, foram transferidos para o Centro Comercial Popular, o Cidade das Compras, localizado cerca de 600 metros. Os verdureiros irão, em breve, para o Centro de Abastecimento.


Postar um comentário

0 Comentários