Presidente da Câmara diz que já sabe quem são os servidores suspeitos de receber o auxílio emergencial

 


O presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Santana, José Carneiro (MDB), já sabe os 11 nomes dos servidores efetivos e comissionados, suspeitos de terem recebido auxílio emergencial do Governo Federal. A relação foi solicitada pelo Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM), que vai apurar o caso.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o presidente informou que a Câmara recebeu a notificação do TCM, pedindo informações sobre os três servidores efetivos e oito comissionados, lotados em gabinetes de vereadores, e os dados solicitados serão enviados. “Vamos passar todas as informações para o TCM e, imediatamente, já encaminhei para a Procuradoria da Câmara, para tomar todas as providências no que diz respeito a acusação”, frisou.

Conforme Carneiro, se ficar comprovado o recebimento indevido do auxílio, que é destinado a pessoas desempregadas ou que estejam sem renda durante a pandemia, os servidores comissionados serão exonerados e para o caso dos efetivos será feita uma comissão especial, que vai preparar a documentação com fatos apurados e encaminhar para a justiça. “A justiça vai determinar o que temos que fazer. É tipo um inquérito administrativo, porque não temos o poder para exonerar”, explicou ressaltando que a todos será dado o direito de ampla defesa.

O presidente também destacou que nenhum nome será divulgado antes que a investigação seja concluída, para não lesar a imagem de ninguém. Ele lembra de alguns casos no Brasil em que terceiros usaram nomes de outras pessoas sem que elas soubessem, para receberem o auxílio. "Inclusive, eu soube que um servidor se sentiu injustiçado e já teria ido procurar a polícia", informou.

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Eu mãe solteira com 51 anos depressiva e síndrome de pânico e desempregada cancelou minha quarta parcela. .e conheço tanta mulher de médico e Polícia tá recebendo e eu fiquei no prejuízo quem não precisa recebi.

    ResponderExcluir