Governo municipal propõe devolução de salários e gratificações dos professores

 


Professores da rede municipal se reuniram nesta quinta-feira (3) com o secretário municipal de Educação, Marcelo Neves, em uma audiência para discutir sobre o pagamento de salários e gratificações. A diretora da APLB-Feira, professora Marlede Oliveira, definiu a reunião como proveitosa. Segundo ela, o governo propôs a devolução dos salários e de tudo que foi cortado dos meses de abril a agosto.

“Será publicado um calendário, um cronograma dos valores cortados. Mas irá restabelecer imediatamente e agora no mês de setembro não terá mais cortes. O cronograma vai dizer como é que será pago esses meses que foram cortados. Ao total foram quatro meses de salários cortados, mas quero dizer que nós nunca perdemos de vista a luta dessa categoria e nós professores e funcionários trabalhadores da educação somos uma categoria mobilizada, organizadas e fomos a luta”, afirmou.

Ela afirmou ainda que a categoria já tinha colocado para o governo que as aulas, as atividades presenciais que não aconteceram, não é de responsabilidade dos professores, e sim do governo, que precisa ter as ferramentas e as condições para que os estudantes e as crianças possam participar.

O secretário de Educação Marcelo Neves também disse que a reunião foi proveitosa. Segundo ele, houve uma conversa franca com o sindicato e existe a possibilidade de fazer um acordo de comprometimento com a categoria. Ele explicou que esse acordo seria uma série de atividades que a categoria se comprometeria e com isso o município restabeleceria os vencimentos e todas as demais gratificações.

“Existe essa possibilidade, mas isso ainda vai ser analisado pela Procuradoria e ainda vai ser submetido ao município, a controladoria, e ao próprio prefeito, exatamente para ver a possibilidade financeira e legal e realmente tomar essa decisão. O município nunca se negou a conversar e foi feita uma reunião com o procurador geral e ele irá analisar a documentação e depois que ele analisar, vai submeter e vai conversar diretamente com prefeito, com a secretaria para ver a possibilidade de ratificar realmente essa possibilidade de entendimento”, afirmou.

Fonte: Acorda Cidade

Postar um comentário

0 Comentários